A maior degustação de vinhos de uma safra do mundo acontece no Brasil, mais precisamente na cidade de Bento Gonçalves, Serra Gaúcha. Com a pandemia foi preciso se reinventar, apostando em um formato inédito para o evento. A adoção dos kits com envio para todo o Brasil, até ao exterior, não apenas permitiu a realização da 28ª edição, como também ampliou a participação, chegando à casa de apreciadores de 24 estados brasileiros, que puderam degustar a representatividade da Safra 2020, acompanhando pelo Youtube em tempo real a experiência. Com grande aceitação, o modelo será mantido para este ano, confirmando o dia 6 de novembro para o grande momento do vinho brasileiro.

Enquanto as inscrições para receber os kits em casa não abrem (previsão é 28 de setembro) continue a leitura para saber como foi a última edição presencial e como ocorre o processo de seleção. A jornalista e colaboradora do Territórios Criz Azevedo participou da 27ª Avaliação Nacional de Vinhos a convite da ABE – Associação Brasileira de Enologia e conta como foi a experiência.

O texto continua após os serviços recomendados.

Leia todos os artigos sobre o Rio Grande do Sul

Alugue um carro e rode pelas estradas gaúchas com maior liberdade

Avaliação Nacional de Vinhos

Por Criz Azevedo ℹ︎

As opiniões expressas pelos viajantes colaboradores são próprias e nem sempre refletem o pensamento do Territórios. Conheça o autora ou deixe um comentário.

A primeira vez que participei da Avaliação Nacional de Vinhos foi em 2017. Não tinha ideia do quanto é concorrida, mesmo sendo um evento para 1.000 pessoas. Estamos falando de 16 amostras de vinhos de uma única safra de um país (Brasil), degustadas pelo público proveniente de diversos estados e países.

Pois, caso um dia você seja convidado, receba com satisfação e usufrua de cada segundo das 4 horas deste evento promovido pela Associação Brasileira de Enologia – ABE. Ou então, fique atento à data da inscrição que é feita somente pela internet meses antes, via site da ABE. É importante destacar que, nas últimas edições, as vagas têm se esgotado em menos de 1 hora. Ou seja, é preciso ser rápido para garantir sua inscrição que é confirmada após o pagamento.

Nesta edição de 2019, dividimos as atenções para os vinhos ao lado de enólogos, sommeliers, enófilos, jornalistas especializados em vinhos e gastronomia, e toda sorte de apaixonados por essa bebida, vindos das Antilhas Holandesas, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, Itália e Uruguai, e de 11 estados brasileiros – Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal.

A atividade aconteceu no dia 28 de setembro, quando subi a serra para mais uma experiência, representando o Territórios. Ao fazer o credenciamento, você ganha um kit com duas taças de cristal, planilhas, entre outros itens para dar suas notas pessoais aos vinhos que irá degustar. Na sequência, é conduzido ao lugar marcado numa mesa coletiva de frente para um palco. Cada lugar conta com água e biscoito neutro que auxilia na degustação entre uma amostra e outra, além de balde para depositar excessos de vinho e lavar a taça.

Avaliação Nacional de Vinhos
Ficha para avaliar

Antes de iniciar as degustações, acontece um cerimonial e agradecimentos às entidades apoiadoras, bem como a apresentação dos comentaristas do Brasil e de outros países. E eis que o momento mais aguardado acontece – o serviço do vinho -, com a presença de mais de 90 estudantes de Viticultura e Enologia. Enfileirados, cumprem a função de servir às 1.000 pessoas presentes numa coreografia organizada. A primeira vez que assisti a esta cena, confesso que fiquei arrepiada, pensando na emoção das diversas vinícolas autoras de suas obras etílicas inscritas e que poderiam estar dentro daquelas garrafas.

Tais vinhos mais representativos são categorizados em brancos finos secos não aromáticos, brancos finos secos aromáticos, tintos finos secos, tintos finos secos jovens e vinho base para espumante, oriundos de vinícolas brasileiras.

Toda a experiência de saborear as amostras é realizada às cegas, ou seja, não sabemos sobre qual vinícola se trata, mas podemos acompanhar alguns detalhes no painel que informa qual uva estamos bebendo, bem como sua acidez, teor alcoólico entre outros dados.

Serviço do vinho por estudantes
Serviço do vinho por estudantes
Mesa dos comentaristas
Mesa dos comentaristas

Comentaristas e público – 1.000 pessoas

Para cada vinho, um comentarista descreve características e impressões sensoriais que tem sobre a amostra que está degustando. Esse momento é um dos que mais gosto de acompanhar devido às narrativas individuais (16 pessoas), pois são especialistas, enófilos, sommeliers, do Brasil e de outros países. Outro detalhe sobre os comentaristas é que 15 deles são convidados, o 16º é sorteado entre o público momentos antes de iniciar a degustação. Para quem ama o vinho, é uma oportunidade maravilhosa compor a mesa de comentaristas.

Estudantes de Viticultura e Enologia fizeram o serviço do vinho
Estudantes de Viticultura e Enologia fizeram o serviço do vinho

Como acontece a seleção das amostras

Nesta edição safra 2019, foram 337 amostras inscritas por 47 vinícolas de cinco estados brasileiros e oito regiões produtoras: Vale do São Francisco (BA), Sul de Minas (MG), Leste de São Paulo (SP), Planalto Catarinense (SC) e no RS a Serra Gaúcha, Campanha, Serra do Sudeste e Campos de Cima da Serra.

As 337 amostras foram avaliadas, num período de oito dias de agosto e setembro, por 120 enólogos, também às cegas, no Laboratório de Análise Sensorial da Embrapa Uva e Vinho. A avaliação é individual e registrada em um sistema que segue normas internacionais, como a Organização Internacional da Vinha e do Vinho – OIV e a União Internacional de Enólogos – UIOE. Dentre as amostras, são classificados os vinhos – até 30% – de maior nota em cada categoria. A classificação é baseada na mediana das notas obtidas pelo vinho e tem como critério de desempate a média simples das notas dele.

Quando há empate na mediana da amostra limite para fechamento dos 30%, são incorporadas ao grupo dos melhores vinhos todas as amostras que tiverem mediana e média iguais a este último, considerando até duas casas decimais. Em 2019, 105 amostras se classificaram entre as 30% mais representativas.  Dentre os melhores vinhos de cada categoria, são selecionados 16.

As 16 amostras

CATEGORIA VINHO BASE ESPUMANTE

Chardonnay – Vinícola Salton – Bento Gonçalves (RS)

Chardonnay – Domno do Brasil – Garibaldi (RS)

Chardonnay / Pinot Noir – Chandon do Brasil – Garibaldi (RS)

CATEGORIA BRANCO FINO SECO NÃO AROMÁTICO

Verdejo – Vinícola Terranova – Casa Nova (BA)

Chardonnay – Casa Valduga – Bento Gonçalves (RS)

Chardonnay – Vinícola Almadén – Santana do Livramento (RS)

CATEGORIA BRANCO FINO SECO AROMÁTICO

Sauvignon Blanc – Vinícola Campestre – Campestre da Serra (RS)

Moscato Giallo – Sociedade de Bebidas Panizzon – Flores da Cunha (RS)

CATEGORIA VINHO TINTO FINO SECO JOVEM

Merlot – Guatambu – Dom Pedrito (RS)

CATEGORIA TINTO FINO SECO

Merlot – Casa Perini – Farroupilha (RS)

Cabernet Franc – Estabelecimento Vinícola Valmarino – Pinto Bandeira (RS)

Ancellotta – Cooperativa Agroindustrial Nova Aliança – Flores da Cunha (RS)

Tannat – Família Bebber – Flores da Cunha (RS)

Merlot – Vinícola Miolo – Bento Gonçalves (RS)

Alicante Bouschet – Cooperativa Vinícola Aurora – Bento Gonçalves (RS)

Tannat – Vinícola Don Guerino – Alto Feliz (RS)

Homenagens e Confraternização

Durante as degustações, há uma pausa para homenagear pessoas que são reconhecidas por contribuírem para a promoção do vinho brasileiro. Nesta edição, a turismóloga Ivane Fávero e o enólogo Lucindo Copat receberam o troféu Vitis Amigo do Vinho Brasileiro e Destaque Enológico, respectivamente. Ao final das degustações e homenagens, um momento para brindar com espumantes seguido de um almoço com muitas conversas sobre vinhos, viagens e coisas boas da vida.

Comentaristas na Avaliação Nacional de Vinhos
Comentaristas na Avaliação Nacional de Vinhos

Agradecimentos

ABE – Associação Brasileira de Enologia

Lucinara Masiero da Agência ConceitoCom Brasil

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

Fotos de Jeferson Soldi e Criz Azevedo

Conheça as vinícolas e terroirs brasileiros já visitadas por nós:

Vista da Vitivinícola Cordilheira de Santana na Ferradura dos Vinhedos
Cordilheira de Santana
Embalagem premiada
Routhier & Darricarrére
Vale dos Vinhedos
Vale dos Vinhedos
Cave da Peterlongo
Cave Peterlongo
Você está em INICIAL » BRASIL » RIO GRANDE DO SUL » BENTO GONÇALVES » Evento único no mundo: Avaliação Nacional de Vinhos
quero dicas do Brasil

Cidades e parques visitados no RS:

Author Criz Azevedo

Criz Azevedo é jornalista, publicitária, tecnóloga em Hotelaria. Há mais de 15 anos atua como repórter, redatora e editora em comunicação empresarial. Curte biografias, cinema, soul music, fotos de viagens e natureza selvagem. Adora temas relacionados à etnografia, aprender sobre as histórias das coisas, pessoas, comportamentos, hábitos e lugares. Siga no Instagram | Conheça o Guia RS

Deixe seu recado, escreva algo

Sonhos Dia Mundial do Chocolate