Arara-azul

Live streaming animal. Saiba onde assistir


O novo inimigo invisível antecipou tendências e popularizou termos como lives, videoconferência, virtual e live streaming. Se está por fora do significado dessas palavras clique no + abaixo para ler explicações. Já o virtual é tema recorrente por aqui e o último foi uma seleção de tours virtuais interessantes para ver sem sair de casa.

+

O que são lives, videoconferência e streaming?

Live vem do inglês e significa ao vivo. O plural lives está muito na moda no Instagram, YouTube ou nos melhores canais de vídeo para entreter a quarentena com a vantagem da interação do público que pode até mudar o andamento da programação.

Videoconferência é uma reunião interativa transmitida por vídeo pela internet que dá a sensação dos participantes estarem presente no mesmo local. Pode ser secreta ou pública, ao vivo ou gravada.

Streaming também vem do inglês e significa transmissão. Nesse contexto, transmissão de dados digitais de forma que o conteúdo não fique armazenado no dispositivo de quem assiste. O uso mais conhecido é distribuição de vídeo através da Internet. Quando transmitido ao vivo, leva o nome live streaming.

Live streaming é uma tecnologia que vem cumprindo suas promessas de aproximar pessoas, encurtar distâncias e melhorar o acesso à informação em todas as áreas. Para assistir um live streaming de vida selvagem, basta clicar nos links indicados a seguir. Para fazer um live streaming de qualquer coisa, precisa de uma câmera, um tema, conta em um canal ou ferramenta de vídeo e bom sinal de internet.

Acesso rápido: Observação da vida selvagem | Zoológicos e aquários |

Live streaming animal x observação da vida selvagem

Ao meu ver, o turismo virtual jamais vai substituir o real pelo conjunto de sensações e conhecimentos envolvidos, mas quando se trata de observar a vida selvagem, talvez seja a experiência mais próxima da realidade. Pelo menos, do jeito certo de preservar a natureza causando o mínimo impacto. 


Leia
+ Vida selvagem nem sempre é entretenimento
+ Parque Nacional Etosha em safari por conta própria


O turismo de observação de animais em seu habitat natural não deve ter interação alguma, nós devemos ser expectadores silenciosos e atentos. Afinal, qualquer movimento brusco ou barulho faz os animais se esconderem, ou pior, atacarem. Assistir através de uma tela elimina o perigo, mas não os sustos, o aprendizado e a emoção.

Na experiência física, muitas vezes é preciso viajar para lugares com infraestrutura limitada e correr o risco de voltar sem ter visto nada. Já passei por isso mais de uma vez e tudo bem, sempre vale pela aventura, principalmente nos lugares mais remotos. Já no streaming, o bicho também pode demorar para aparecer ou ficar inerte, a vantagem é poder trocar o canal, ou fazer outras coisas enquanto esperamos cenas menos monótonas. 

Deixo opções para assistir a vida selvagem no conforto da sua casa. Lembrando que algumas câmeras tem horário para serem ligadas, outras são por estação ou projeto. Acompanhe as informações específicas em cada link. 

Live streaming vida selvagem

O site Explore.org faz transmissão de câmeras situadas em diferentes locais do mundo com um vasto menu para escolher por espécies, santuários, live ou gravações.

All About Birds é tudo sobre pássaros para quem ama birdwatching e tem várias lives pelo mundo.

O canal Wild Earth mostra diferente cenas selvagens pelo continente africano.

Africam já fazia lives antes da pandemia e continua agora. Confira os horários no site.

Bear Watching Transylvania é um canal no YouTube exibindo a vida dos ursos e outros animais selvagens na Romênia.

O site SVT transmite a vida selvagem na Suécia com animais como renas, ursos, alces e outros.

Wolf Conservation Center traz informações sobre as espécies e 8 câmeras para escolher.

Zoológicos, aquários e santuários

Embora condene algumas práticas, não sou radicalmente contra zoológicos e aquários abertos ao público. Alguns foram criados justamente para preservar o habitat natural das espécies ameaçadas pelo crescimento desordenado das cidades ou para cuidar de animais resgatados que não conseguem ser reintroduzidos na natureza. 

Infelizmente, alguns desses lugares não vão sobreviver sem patrocínio ou visita de turistas pagando ingressos e todo um trabalho de conservação pode ser perdido. Uma solução tem sido transmitir pela internet para entreter enquanto patrocinadores pagam por isso ou turistas virtuais fazem doações. 

Elefantes na hora da mamadeira por live streaming
Assista elefantes órfãos tomando mamadeira no Sheldrick Wildlife Trust

Live streaming animal

Aqui no Brasil o Parque das Aves faz um trabalho lindo com espécies da Mata Atlântica, volta e meia transmite algo ao vivo pelas suas redes sociais.

Sheldrick Wildlife Trust já abria de forma restrita ao público, agora somente por lives divulgadas no site.

As lives do Aquário de Monterey Bay no YouTube são extremamente relaxantes.

Wildlife Aid Foundation se dedica ao resgate, cuidado e reabilitando de animais no Reino Unido. Live streaming de filhotes no link.

Manatee são parentes dos peixes-boi na Flórida e a organização Save the Manatee tem câmeras aquáticas transmitindo ao vivo e explicações sobre a espécie no site.

O canal no YouTube do Lone Pine Koala Sanctuary faz várias transmissões simultâneas dos seus ambientes, além de coalas, exibe cangurus, emus, platypos e vários outros já relatados no nosso texto Os exóticos animais da Austrália.

A fanpage da Fundação Golden Triangle Asian Elephant tem exibido lives dos elefantes no Mekong River, região entre os países: Tailândia, Laos e Myanmar.

Alaska SeaLife Center deixa o live streaming ligado o dia todo no canal do YouTube.

Não posso garantir se todos os estabelecimentos acima são confiáveis quanto a aplicação do dinheiro recebido ou uso de boas práticas na conservação do ambiente. Mas a transmissão é um bom passatempo nessa quarentena e você pode pesquisar mais sobre o local antes de doar ou visitar.

Quais já assistiu? Tem outras lives streaming para recomendar? Deixe nos comentários.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

Deixe uma resposta