Quando morava em Porto Alegre era frequentadora assídua da zona rural de Sapiranga nos meses mais quentes. Então chegou a vez de conhecer o lado urbano e o motivo de ser chamada Cidades das Rosas. Ela também é conhecida como Capital do Voo Livre, mas esse eu já sabia.

Conhecia de longa data pelas cachoeiras e esportes radicais como asa-delta, parapente, mountain bike, rapel e trilhas. Sapiranga também é famosa pela Festa Rosas e as vistas do Morro Ferrabraz. Localizada no Vale do Rio dos Sinos e região metropolitana da Grande Porto Alegre, integra o novo roteiro turístico e cervejeiro Vale Germânico.

O texto continua após os serviços recomendados.

Leia todos os artigos sobre o Rio Grande do Sul

Ingressos e passeios na Serra Gaúcha

Alugue um carro e rode pelas estradas gaúchas com maior liberdade

Sapiranga das rosas às cachoeiras em dois dias

Acesso rápido: Impressões | O que fazer na cidade e na zona rural | Onde dormir | Onde comer | Como chegar |

Cruzei a pé três bairros centrais de Sapiranga e gostei do que vi. Ruas limpas, arborizadas, estabelecimentos descolados e comércio variado. Encontrei até água quente disponível para o chá ou chimarrão em uma rua do centro e claro, inúmeros canteiros com rosas coloridas.

O apelido da cidade vem dos jardins plantados por moradores antigamente. Havia até um concurso do paisagismo mais bonito. Hoje são mantidos pela prefeitura em canteiros urbanos, na Praça das Rosas e no Parque do Imigrante. No entanto, elas não ficam deslumbrantes e perfumadas o ano inteiro, a melhor época para floração é em outubro e as imagens publicadas aqui foram tiradas em novembro. Época programada para a Festa das Rosas 2022.

O que fazer em Sapiranga

Um resumo dos lugares por onde passei na caminhada e logo abaixo os atrativos novos e revisitados da zona rural de Sapiranga.

Letreiro de Sapiranga
Letreiro de Sapiranga no Parque Municipal do Imigrante

Parque Municipal do Imigrante

É local de lazer dos moradores e dos grandes eventos da cidade, como a tradicional Festa das Rosas e o Acampamento Farroupilha. Abriga a 2.ª maior pista de skate do Brasil (é a maior coberta), quadras poliesportivas, churrasqueiras, trilhas em mata nativa preservada, jardins e a Casa do Imigrante. Uma reprodução histórica de como viviam as primeiras famílias de descendentes de alemães em Sapiranga (leia o texto sobre São Leopoldo para saber a origem).

Parque Muncipal do Imigrante, em Sapiranga
Parque Muncipal do Imigrante

Praça das Rosas

Situada no largo da antiga estação férrea, atual Museu Municipal Adolfo Evaldo Lindenmeyer, é o principal jardim de rosas da cidade. A partir dali os canteiros se estendem pela Avenida 20 de setembro demarcando por onde passavam os trilhos do trem até a década de 1960.

Making off do filme Jacobina

Desta vez não aprofundei na história, mas um fato marcante para o Rio Grande do Sul foi a Revolta dos Mucker que aconteceu ali e virou o filme “A Paixão de Jacobina”, de Fábio Barreto. Por acaso, acompanhei as filmagens como fotógrafa durante um estágio e hoje tem até uma rota chamada Roteiro Caminhos de Jacobina. Para resumir, foi um conflito religioso entre os colonos no século XIX e a mártir foi a curandeira Jacobina.

Lugares para comer em Sapiranga

Tua Terra Restaurante fica no centro com opção livre ou quilo no almoço. A variedade é grande e tempero saboroso, mas o destaque vai para a solidariedade. Diariamente após o almoço, os funcionários preparam marmitas com as sobras do buffet para doação, ficam em estantes na fachada para quem precisa de alimentar.

Onde: rua Marques do Herval, 715.

Goldstein Craft Bier é para happy hour e jantar em ambiente intimista com cerveja artesanal, incluindo minha preferida stout, exatamente Stout Hamburg. O cardápio é visto no tablet e bem completo com risotos, sanduíches, pizzas, drinks e opções vegetarianas. Gostei do hambúrguer e mais ainda do tempero da batata rústica: páprica defumada, orégano e sal.

Onde: rua 20 de setembro, 4844.

Hospedagem em Sapiranga

Há algumas opções simples na cidade e camping da Família Deberofski mencionado mais adiante. Minha hospedagem foi confortável no Hotel Vinte, perto das cervejarias, do museu e uma boa caminhada do centro. Serve café da manhã com os quitutes da culinária alemã como chimias, cucas e fiambre além de frutas da estação.

Veja 7 acomodações no Booking.com

Onde fica Sapiranga e como chegar

Distante 61 km de Porto Alegre pela BR-116 ou RS-239, pode fazer um bate e volta da capital ou das principais cidades ao redor. Porém, recomendo ficar ao menos uma noite para explorar as atividades com calma. Uma opção econômica é ir de trem até Novo Hamburgo e ali chamar um transporte por aplicativo para chegar a Sapiranga.

quero dicas do Brasil

A zona rural de Sapiranga

Os distritos são chamados picadas e meus preferidos são Picada Verão e Picada São Jacob. Locais dos cartões postais de Sapiranga.

Morro Ferrabraz

É o ponto mais famoso de Sapiranga, primeiro por ser cenário da batalha dos Mucker mencionada acima. A partir da década de 70 virou ponto turístico impulsionado pela prática do voo livre e construção das rampas conhecidas nacionalmente pelos esportistas. Com 779 metros de altura e vista para várias cidades do Vale do Rio dos Sinos, recomendo a visita para curtir o visual, o pôr do sol e praticar esportes como caminhadas, mountain bike, paraglider e voo live.

O acesso ao topo é por estrada de chão batido exigindo habilidade do motorista. Quem levava era o meu avô barbeiro, porém corajoso. Fico devendo as fotos porque não deu tempo de ir na última visita.

Cachoeira de 66 metros de altura em Sapiranga
Cachoeira de 66 metros de altura

Camping Familia Deberofski

Embora aberto ao público há 20 anos, o sítio está na família por 4 gerações e eu só descobri agora. Roberto Deberofski me apresentou a propriedade e chamou para trilha mesmo com chuva. Era bem curta, mas com subida para ver a maior cachoeira da região do alto, são 66 metros de queda. No dia aconteceu algo inusitado, geralmente cachorros acompanham a caminhada, aqui é o gato preto da família. Se não estivesse chovendo, seriam mais 20 minutos de descida para tomar banho de cachoeira, com certeza vai ficar para a próxima.                                         

Além da paisagem, um burro, patos, gansos e galinhas fazem a festa da criançada enquanto os filhotes fizeram a minha diversão na busca de fotos perfeitas. Na área de jogos tem brinquedos antigos como carrinho de lomba e perna de pau.

Pode passar o dia como fiz, acampar ou alugar uma das cabanas. São 4 para até 8 pessoas e 3 quartos de casal próximo à sede. A área de camping fica nas margens do Arroio Lauer com estrutura de cozinha, churrasqueiras, área de jogos, bar e banheiros.

Tome Nota 1

Linguiça e cuca de Sapiranga
Linguiça e cuca

Abre diariamente e costuma lotar nos finais de semana, durante a semana de um dia nublado e com chuvas esparsas éramos os únicos visitantes. A tranquilidade é perfeita, mas as cucas deliciosas são feitas somente nos dias de maior movimento, ainda bem que sobrou uma e estava incrível, mesmo dormida por dois dias. O cardápio sugere acompanhamentos para o churrasco e lanches com preços bem em conta. O bar é um mini mercado de apoio ao acampamento.

Para reservas, entre em contato ou acompanhe as informações nas redes sociais: @campingdeberofski e fone (51) 9 9566-8556.

Como chegar ao Camping Família Deberofski: a partir do centro de Sapiranga são 9 km com trecho final em estrada de terra em direção a Gramado. No endereço rua Cabriuva, 25, Picada Verão.

Reserva Ecológica Picada Verão 

Talvez conheça como Sítio da Família Lima, no entanto, o nome oficial é Reserva Ecológica Picada Verão. O lugar maravilhoso para passar o dia, traz belas recordações de acampamentos em família nos anos 2000. Acampar não é mais permitido, mas a estrutura de lazer foi ampliada com churrasqueiras, paisagismo, restaurante com cardápio mais elaborado, salva-vidas, áreas para a prática de esportes e estacionamento para receber confortavelmente cerca de 600 pessoas por dia. 

Trilhas entre as cachoeiras
Como eram as trilhas de terra entre as cachoeiras

O melhor é não fazer nada após a caminhada ou refeição ao som de água corrente e perfume de jasmim (conforme a época). São seis quedas chegando a trinta metros de altura para quem percorre os 900 metros de trilhas pavimentadas com cimento. Aqui confesso que eu gostava mais quando era de terra mesmo, mas o proprietário Paulo Amaro diz ser mais acessível e seguro para quem antes não tinha coragem de chegar perto das cachoeiras. Ele e seu cachorro me levaram pelos caminhos para mostrar as melhorias também na segurança. Entre elas corrimões, sinalização, áreas delimitadas para nadar e acesso ao rio. Então me mostrou um cantinho especial para fotos chamado Canto da Figueira por ter uma árvore de 300 anos na encosta do penhasco e vista para as quedas. Antes pouco visitado por ser escondido e agora sinalizado, mas eu já conhecia e tenho foto de mais de 20 anos para provar. 

Uma das cachoeiras
Uma das cachoeiras vista do atual Canto da Figueira

Tome Nota 2

A Reserva abre diariamente entre dezembro e fevereiro, mas a temporada pode começar a partir do feriado 7 de setembro e continuar até a Páscoa.

Nos finais de semana e feriados pode ter rapel e tirolesa. Mas é importante chegar cedo e confirmar pelas redes sociais (@reservapicadaverao) como está a capacidade, quando chega a 800 pessoas, ninguém mais entra e as regras de boa convivência e segurança são rígidas.

Como chegar a Reserva Ecológica Picada Verão

São vários caminhos e começo pelo mais curto e percorrido por mim mais vezes. Saindo de Porto Alegre, vá em direção a Novo Hamburgo rumo a cidade de Dois irmãos. Na estrada, do lado esquerdo, tem a Casa da Vovó que pede uma parada para provar cucas e produtos coloniais. A entrada para a reserva fica para o lado direito. Entre em Dois Irmãos e siga até o final em linha reta, quando a cidade acaba começam as placas de madeira indicando o caminho. A Reserva fica no meio do caminho entre Dois Irmãos e Sapiranga por 8 km de estrada de chão. O caminho via Morro Reuter dizem ser melhor hoje pegando 4 km de estrada de terra. 

O caminho mais perto é sair do centro de Sapiranga seguindo a sinalização por 15 km via estradas Municipal e da Pedreira em direção a Dois Irmãos, maior parte sem pavimentação. O endereço é estrada Picada Verão, 7000.

Baixe o mapa do seu aplicativo com antecedência, lá não pega sinal de internet. 

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais. Fotos de Paulo Amaro, Roberto Deberofski e Roberta Martins.

A última visita foi um convite da Prefeitura de Sapiranga com acompanhamento da Secretaria de Turismo. Os comentários ao final desta página são do texto publicado em 2007 sobre a antiga Reserva da Família Lima.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

Você está em INICIAL » BRASIL » RIO GRANDE DO SUL » VALE DOS SINOS » Sapiranga das rosas às cachoeiras com opções de esportes radicais
quero dicas do Brasil

Cidades e parques visitados no RS:

Author Roberta Martins

Comunicadora, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 15 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e aventura. Saiba mais na página da autora. Encontre no Instagram

8 Comentários

  1. A Reserva Família Lima abriu logo em seguida. A enxurrada não foi tão grave como o noticiado. Foi muito mais mídia negativa do que o que realmente aconteceu. Choveu muito 20 km antes da Reserva. Havia pessoas perto do local e não respeitaram o aviso de saírem da água. O local abriu normalmente em setembro do mesmo ano de 2011 como sempre acontece. A área está linda como sempre – ou mais bonita ainda -, e sempre pronta para bem receber seus clientes. O site está atualizado. http://www.reservafamilialima.com.br
    Obrigada. Dirce Scholles. 51.99116172

    • Obrigada pela atualização Dirce, gostava muito de frequentar até 2008 enquanto ainda morava em Porto Alegre. Assim que surgir uma oportunidade vou fazer uma nova visita.

  2. Tava divertido mesmo…

    Vamos fazer isso mais vezes!!!

    Ouvi falar de um lugar em Maquiné… Conhece???

    Beeeijo!

    Nina

  3. gostaria de contata-la meu email

    fone 5191231016

    sobre o sitio da familia lima mas tem que ser até sexta pois sábado estamos indo

    abração

  4. Oi Renata, seu email esta certo? voltou.

    É muito fácil chegar ali, tem placas e na cidade de Dois irmãos todos conhecem o caminho e te ajudam.

    Vais em direção a Novo Hamburgo, passas e chegas em Dois irmãos, na estrada (esquerda) tem a casa da vovó, pede uma parada, a entrada fica uns metros antes para direita. Entras na cidade e vais até o final em linha reta, qdo a cidade acaba começam as placas de madeira que indicam o caminho, a estrada é de terra e em todas as encruzilhadas tem sinalização. O Sitio fica no meio do caminho entre Dois irmãos e Sapiranga.

    Janeiro e fevereiro é bem lotada, tente ir ainda em dezembro.

  5. Olá..

    Gostaria de visitar esse tão falado, sitio da Família Lima. Mas gostaria de saber como faço pra chegar lá, moro em Viamão bem localizada no centro, e gostaria da sua ajuda..Talvez um site que tenha o mapa, ou pode me descrever com palavras, dando referências! Se poder, por gentileza! meu email è [email protected] se quizer me adicionar no msn, è esse mesmo email. Muitoooooo Obrigada pela atenção. Grande Abraço. Renata

Deixe seu recado, escreva algo