Gramado in concert

A cidade de Gramado afinada com a boa música


Música erudita, barroca, popular instrumental, trilha de game e de cinema, em Gramado, na Serra Gaúcha (RS). Quero falar de um dos eventos que mais gosto, o Gramado In Concert – Festival Internacional de Música. Em 2020, ele completou sua sexta edição. Trata-se de um festival com predominância de apresentações instrumentais, com destaque para o clássico em boa parte da programação.

Leia todos os artigos sobre o Rio Grande do Sul

Estado em risco médio e baixo com bandeiras laranja e amarela para Covid-19. Laranja significa serviços atendendo com metade da capacidade para evitar aglomerações e amarelo atrações funcionando com novos protocolos.

Reserve ingressos, tours e transfers na Serra Gaúcha. Saiba como comprar nesse texto

Alugue um carro e rode pelas estradas gaúchas com maior liberdade

Gramado in Concert – Festival Internacional de Música 

Acompanhei a cerimônia de abertura do Gramado in Concert – Festival Internacional de Música em dois anos consecutivos (2019 e 2020), bem como apresentações em outros dias, e posso dizer que ele está entre os programas mais queridos da cidade por várias razões:

Show de abertura do Gramado in Concert
Show de abertura do Gramado in Concert

1. O evento é totalmente gratuito

Da abertura ao encerramento, os espetáculos são gratuitos e acontecem em pontos famosos da cidade de Gramado, como Lago Joaquina Rita Bier, Praça das Etnias, Rua Coberta, salões do Hotel Serra Azul, ExpoGramado, Lago Negro, Igreja do Relógio. Nas atividades ao ar livre, o povo pode ir chegando, levar sua esteira para sentar, e assistir às orquestras, duos, trios, grupos de música de câmera e solistas.  

Nas apresentações em lugares fechados, é importante respeitar a fila, pois nem sempre tem cadeiras para todo mundo. A programação é bem organizada. A grade é divulgada via redes sociais, folhetos e imprensa, e traz os horários e locais onde acontecem os shows.

Em 2020, o evento contou com uma babel de músicos e cantores de 15 países, entre eles Brasil, Bulgária, Coreia do Sul, México, Peru, Estônia. A sexta edição do Gramado In Concert ganhou um personagem, o Maestro Cosminho. Ele acompanha os Concertos Itinerantes, formado por um quinteto de metais que circula pelos pontos turísticos.

Cosminho
Cosminho

2. Não precisa entender de música clássica

Uma das atividades da programação é o “Conhecendo o Festival”. A proposta é reunir grupos, formados por adultos e crianças, que assistem a uma palestra sobre música e depois percorrem bastidores do festival, em rápidas visitas às oficinas e ensaios. Para participar, é preciso se inscrever em uma das datas e horários.

3. Encontro entre jovens, mestres e doutores em música

O Gramado In Concert é uma experiência maravilhosa, também, para os jovens músicos e cantores do Rio Grande do Sul, outros estados e países. Eles têm a oportunidade de aprender com virtuoses e regentes renomados, a exemplo de Linus Lerner, gaúcho de Novo Hamburgo, diretor artístico do evento, maestro do Southern Arizona Symphony Orchestra (EUA), da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, e regente convidado da Orquestra Sinfônica de Gramado (OSG). Linus Lerner é o primeiro maestro brasileiro a comandar uma gravação da London Royal Phillarmonic Orchestra, com CD lançado em 2020.

Faz parte das aulas exclusivas aos músicos e cantores, classes de aperfeiçoamento e técnicas, bem como concursos. Também há workshops com luthiers, que são profissionais especializados em construir instrumentos e realizar reparos. Em 2020, participaram das atividades 400 alunos do Brasil e América Latina.

Tallinn Old Town Music School String Orchestra - Estônia (formado por adolescentes) e Duo Stankov - Bulgária
Tallinn Old Town Music School String Orchestra – Estônia (formado por adolescentes) e Duo Stankov – Bulgária

4. Música popular, trilha de game e cinema no Gramado in Concert

Nem só de óperas, clássicos europeus e barroco medieval vive o Gramado In Concert. Em muitos momentos da edição de 2020, o público curtiu composições de games como Super Mario; trilha de filmes como Piratas do Caribe e West Side Story; o popular tango de Astor Piazzola; descontraindo os shows. A ideia é trazer referências populares adaptadas para orquestra.

5. Cidade do interior com uma orquestra sinfônica

Em muitos dos espetáculos, um grupo de instrumentistas se destaca. É a Orquestra Sinfônica de Gramado (OSG), que toca na abertura, no encerramento e em outros concertos durante o evento, além de shows ao longo do ano.

Para uma cidade brasileira com cerca de 30 mil habitantes, ter uma orquestra sinfônica* é motivo de muita satisfação para seus moradores. Essa ousadia é fruto do empenho do Secretário Municipal de Cultura Allan Lino, que também nos revelou, em reunião com a imprensa, que pela primeira vez a OSG estará em turnê internacional, levando seus 44 músicos e dois solistas para Portugal, Espanha, França e Itália no mês de junho.

Outra novidade é que está sendo desenvolvido o projeto de um grande teatro para a cidade, com investimentos robustos para receber grandes orquestras e espetáculos de dança que necessitam de palco com grandes dimensões.

*Sinfônica: orquestra formada por grupos de quatro naipes (percussão, cordas, madeira, metais), sendo que cada naipe conta com diversos instrumentos.

6. Verão convida para ir às ruas e assistir aos shows do Gramado in Concert

Nesta época do ano, a cidade de Gramado, conhecida pelo Festival de Cinema, Natal Luz, museus temáticos, fica mais tranquila e perfeita para aproveitar o Festival Internacional de Música. O clima agradável convida o visitante a apreciar praças e parques, e ainda tem a satisfação de ver hortênsias contornando as estradas de acesso. A hortênsia é a flor símbolo da região, típica desta estação. Atire-se na grama, feche os olhos e sinta a música. E quando o assunto é boa comida, há uma variedade de espaços em cozinha italiana, asiática, alemã, portuguesa, com cervejarias, hamburguerias, pizzarias, fondues, massas, sushis, carnes especiais. 

Show Orquestra de Cordas do Ceará na Praça das Etnias
Show Orquestra de Cordas do Ceará na Praça das Etnias

Tome Nota

Para 2021, já tem data para o próximo Gramado In Concert: será de 29 de janeiro a 6 de fevereiro. O evento é realização da Prefeitura de Gramado através da Secretaria da Cultura de Gramado.

A hotelaria é farta e acolhedora. Durante o festival, várias hospedagens realizam promoções com descontos nas diárias. Fiquei hospedada no Laghetto Viale Vivace, na avenida das Hortênsias, e onde tem uma das paradas do Bustour, operado pela Brocker Turismo, que fez nossos traslados e viagens POA-Gramado-POA.

RESERVE HOTEL AQUI | COMPARE VALORES

Café da manhã
Café da manhã
Suíte no Laghetto
Suíte no Laghetto
Gramado In Concert no hotel Laghetto
Gramado In Concert no hotel Laghetto

A jornalista Criz Azevedo viajou a convite da Insider 2 Comunicação, Prefeitura Municipal de Gramado e rede Laghetto Hotéis.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

INICIAL » BRASIL » RIO GRANDE DO SUL » GRAMADO » A cidade de Gramado afinada com a boa música
quero dicas do Brasil

Cidades e parques visitados no RS:

Criz Azevedo

Criz Azevedo

Criz Azevedo é jornalista, publicitária, tecnóloga em Hotelaria. Há mais de 12 anos atua como repórter, redatora e editora em comunicação empresarial. Curte biografias, cinema, soul music, fotos de viagens e natureza selvagem. Adora temas relacionados à etnografia, aprender sobre as histórias das coisas, pessoas, comportamentos, hábitos e lugares.

Deixe uma resposta