Com uma população de 1.330.000 habitantes, Córdoba disputa com Rosário a posição de segundo maior aglomerado urbano do país. No entanto, sem sombra de dúvida, tem muito mais destaque na história e na formação da Argentina do que qualquer outro lugar do interior. Sendo uma das mais antigas capitais do país, hoje representa o mais importante centro econômico, político e industrial fora de Buenos Aires.

Atenção! Turistas vacinados podem entrar na Argentina com testes negativos para Covid.  

Leia todos os artigos sobre o país

Saiba onde nos hospedamos

Quer agendar passeios e transfer agora? Use a Get Your Guide ou saiba como funciona

Av. Hipolito Yirigoyen na segunda capital argentina
Av. Hipolito Yirigoyen

A segunda capital argentina

Por Augustin Caceres ℹ︎

As opiniões expressas pelos viajantes colaboradores são próprias e nem sempre refletem o pensamento do Territórios. Conheça o autor ou deixe um comentário.

Deixa um pouco a desejar turisticamente, embora Tatiana tenha gostado bastante e deixou suas impressões no link. Há edifícios, muitos deles históricos e da época da colonização espanhola e, além disso, a região é próxima de serras e lagos muito bonitos, mas nota-se claramente que é uma cidade industrial. Aqui produzem-se os automóveis Renault e Fiat há décadas, por exemplo. Salvo Nueva Córdoba, que é um bairro muito particular e legal, a cidade inteira tem aquele aspecto cinza de outras metrópoles com o mesmo perfil, como São Paulo ou Milão.

Catedral de Córdoba
Catedral de Córdoba

Córdoba

Por estar encravada na região onde terminam as planícies e iniciam as serras que posteriormente irão se transformar na cordilheira dos Andes, a segunda capital argentina atrai turistas da região vizinha aos Pampas, onde é tudo uma planície sem graça. Os turistas a visitam a procura de montanhas, rios e diversas cidadezinhas pitorescas no meio da serra.

Clique aqui se as imagens não aparecem no seu celular. Será direcionado para site parceiro do Territórios.

Museu de Belas Artes
Museu de Belas Artes

Na verdade, a maioria das pessoas em Córdoba vão mesmo para morar e não para passear. Como grande centro regional, tem acolhido nos últimos anos milhares de imigrantes das províncias vizinhas, do Peru e da Bolívia. Outro fator que atrai gente de todos os cantos é a UNC (Universidade Nacional de Córdoba) que tem mais de cem mil alunos e é a primeira universidade argentina.

Rio La Cañada corta a segunda capital argentina
Rio La Cañada

Parte da minha família é cordobesa, então já estive por lá diversas vezes, já morei, trabalhei e estudei ali, mas nunca fiz muitos amigos. O cordobês é um povo fechado, onde se cultiva muito a família e os amigos de infância. Então se você não é de lá, as chances de ficar meio isolado, são grandes. De qualquer forma, como qualquer grande centro, são diversas as opções de lazer, de shoppings, de museus e de restaurantes para se distrair.

Plaza San Martín
Plaza San Martín
Clique para receber dicas da América do Sul por e-mail

O melhor de Córdoba

O melhor é o bairro de Nueva Córdoba e os edifícios históricos do centro. Fundada há mais de 400 anos, Córdoba tem quarteirões inteiros com edifícios da época dos jesuítas, os quais estão tombados pelo Patrimônio histórico mundial. São diversas Igrejas, a grandiosa Catedral, túneis subterrâneos sob a Avenida Colón, todos remetendo à época em que a região se chamava Vice-Reinado do Prata. Uma curiosidade é que Córdoba já foi a capital desta região. Foi designada assim pelos espanhóis durante a invasão inglesa a Buenos Aires, que durou vários anos.

El Faro del Bicentenario
El Faro del Bicentenario

A minha dica é fazer um passeio pelos edifícios históricos do centro, pelo rio La Cañada, ver o Faro del Milenio e depois curtir mesmo os bares, restaurantes e discotecas de Nueva Córdoba. Sempre foi um bom bairro, entre o centro, o principal parque e a Universidade, mas ganhou um impulso a mais nos anos 90. Quando se verticalizou rapidamente e ganhou um aspecto bem próprio que nunca vi em outro lugar do mundo. A maioria dos prédios não tem revestimento, estão com os tijolos à vista, a técnica de ladrillos vistos. Isso é comum em casas, mas em um bairro inteiro de edifícios nunca vi em outro lugar.

+ Cidades na Argentina:

Dança típica na frente do Centro Cívico

+ Bariloche

+ El Calafate
+ Mendoza

+ Puerto Iguazu
+ Ushuaia

Tome Nota

Refeições:
Depois das baladas que agora fecham às 5 horas da manhã, o que é muito cedo para os argentinos, o programa é ir tomar um café com facturas na padaria La Pana.
Onde: rua Independencia, 801

O restaurante mexicano El Juanito é bom e barato também.
Onde: av. Pueyrredón, 146

Transporte:
A rodoviária fica bem no centro e é de fácil acesso. De lá, saem ônibus para os quatro cantos da Argentina e países vizinhos, como Chile e Bolívia.

Também há ótimas opções de transporte na mini rodoviária do mercado. De onde saem os Fono-Bus que levam rapidamente a todas as cidadezinhas turísticas das serras da região, como Villa General Belgrano, Carlos Paz e Rio Ceballos.

Como chegar:
Como a Argentina faz fronteira com o Brasil, é possível ir de carro ou ônibus via Puerto Iguazú, ou Paso de Los Libres. O texto com dicas para viajar de carro para o Chile tem informações sobre as estradas e regras de trânsito na Argentina. O jeito mais rápido é o avião, os voos partindo do Brasil, geralmente, tem escala em Buenos Aires. Pesquise o aéreo aqui.

Veja mais fotos da segunda capital argentina:

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

Você está em INICIAL » ARGENTINA » CÓRDOBA » Córdoba, a segunda capital argentina
Author Augustin Tomas o'Brien Caceres

Criado em uma família onde se falava espanhol, português, portunhol, italiolo e algo de inglês. Sempre se interessou por outros idiomas e hoje mora nos Estados Unidos e trabalha com comércio internacional na LE Group Industries. Siga no Linkedin

3 Comentários

  1. Eduardo Oliveira Responder

    Olá Agustin! Sou amigo do Luciano Castro e irei passar 15 dias em Córdoba! Como não conheço a cidade agradeço as indicações para hospedagem e de lugares bons para conhecer. Muito obrigado, Eduardo.

  2. Traducao semultanea Responder

    Já viajamos para la com nossa equipe de traducao semultanea para cobrir um evento e podemos confirmar… Realmente o lugar é muito bonito.

  3. Bellas vistas de todas partes del mundo y muy bueno el aporte de Agustín. Con el pasar de los días https://www.territorios.com.br va tomando más importancia para la difusión demográfica y cultural de las distintas partes de nuestro planeta. Un deseo : ¡qUE SIGA ASÍ!!!.

Deixe seu recado, escreva algo