Você tem olhado para o céu?


Acesso rápido: Calendário de eventos | Podcast | Lugares perfeitos para ver estrelas |

Não sei você, mas sou fascinada pela beleza do céu a qualquer hora do dia e a noite as possibilidades se expandem ao infinito. Dá para relaxar, fazer pedidos para as estrelas cadentes, identificar corpos celestes, prever o futuro, compreender o passado… Enfim, o limite é a nossa imaginação e a ciência trazendo cada vez mais rápido descobertas e possibilidades para a humanidade.

Resumo dos eventos no céu de dezembro:

13/12 Teve a chuva de meteoros Geminídeas. O fenômeno ocorre quando fragmentos de rochas entram na atmosfera do planeta Terra e parecem estrelas cadentes, mas nada de ruim acontece porque se desintegram no ar.

14/12 Aconteceu o único eclipse solar do ano e deu para sentir bem aqui no RS, enquanto na Argentina e Chile foi total. É o alinhamento astronômico em que a Lua fica entre o Sol e a Terra mudando a luz e deixando uma grande sombra para quem vê do espaço.

16/12 Júpiter e Saturno em conjunção com a Lua. É o alinhamento dos planetas com o nosso satélite.

Entre 16 e 26/12 A Grande Conjunção de Júpiter e Saturno é o alinhamento dos dois maiores planetas do sistema solar e pode ser vista a olho nu das regiões próximas à linha do Equador como Norte e Nordeste do Brasil. Será uma estrela brilhante no céu que levou o apelido não científico de Estrela de Belém por acontecer perto do Natal e a luz não ser vista tão perto da Terra desde o ano 1623. Eles estão visíveis a partir do pôr do Sol, cerca de 20º acima do horizonte a oeste, e ficarão aparentes por algumas horas até sumirem no horizonte, mas isso pode mudar conforme a localização de quem vê. Aqui no sul só me resta a transmissão pelo Laboratório Nacional. Quem estiver melhor posicionado e possuir equipamentos como telescópios e lunetas pode ver até algumas das luas de Saturno.

O vídeo foi uma live transmitida durante o ápice da Grande Conjunção de Júpiter e Saturno trazendo imagens em tempo real de telescópios pelo Brasil com boa visibilidade. Entre os intervalos das boas transmissões, especialistas comentam o evento e explicam termos usados pela astronomia.

^ Voltar início ^

Para ouvir

Clique no botão tocar para ouvir as dicas de viagens para os lugares mais incríveis para olhar o céu e se encantar com as estrelas ou continue a leitura a seguir. Além de turista, também conto minha experiência com os astros como um ser influenciado pelos planetas e compartilho um trecho enviado pela astróloga Titê sobre essa Grande Conjunção de Júpiter e Saturno. Ierecê Cheffe nos deixou nesse fatídico 2020 e semanas antes me enviou um áudio reforçando um momento importante previsto no meu mapa astral.

Busque Tesão de Ouvir na sua plataforma de áudio preferida e comece a seguir para novos episódios.
Escute e siga no Spotify

6 lugares perfeitos para ver estrelas

Melhores lugares para ver estrelas no céu
Foto ilustrativa do Pixabay porque ainda não consegui registrar um céu estrelado decente

Alguns destinos e hospedagens proporcionam experiências incríveis envolvendo observação de estrelas e eu já aproveite várias. Certamente terão outras para complementar no futuro, por hora deixo as melhores experiências que eu tive. Sem dúvida, a melhor visibilidade é no deserto, mas tem épocas indicadas conforme o objetivo de cada um. Por exemplo, quer olhar a lua, algum planeta ou evento específico? Precisa saber o calendário. Se quer o céu o mais estrelado possível, fotografar a Via-Láctea ou buscar ET’s, evite a lua cheia e prefira a lua nova!

1. Outback

O deserto no meio da Austrália que ocupa boa parte do país com terras secas e pedras em imensa maior quantidade que dunas de areia é chamado Outback.  Sobrevivi a um acampamento ao relento em volta da fogueira e foi indescritível, vi coisas nunca antes percebidas por estar muito isolada sem qualquer luz por perto. Se um dia senti presença de ET’s, com certeza foi nesses momentos no Red Center.

2. Sahara

Sahara, o maior deserto do mundo se estende por vários países no norte da África. Sendo a minha primeira vivência em deserto um acampamento no Marrocos no estilo berbere, mas não precisa nada daquele luxo com aquele céu absurdo caindo em cima de mim. 

Mais de uma década depois fiz uma trilha noturna para ver o sol nascer no topo do Monte Sinai, no Egito. Lá o deserto é de pedras sem dunas, mas a areia e secura do Sahara estão no ar. Felizmente, peguei uma noite fria sem vento e lá estava a Via-láctea deslumbrante. Era preciso me policiar constantemente para não tropeçar tamanho o meu encantamento olhando para o céu.

3. Wadi Rum

Wadi Rum, na Jordânia, já foi cenário de diversos filmes de ficção espacial por lembrar o terreno de Marte e outros planetas divulgado por cientistas. Antes de partir minha expectativa de olhar para cima no acampamento beduíno era gigante. A experiência com os locais e as paisagens foi incrível, mas maio era início da temporada de tempestades de areia e a visibilidade estava comprometida. 

Ainda na Jordânia, dias após fui para a Reserva da Biosfera Dana e me hospedei em um lodge auto sustentável com um telescópio no terraço e aulas de astronomia ministradas por um beduíno. Aprendi um monte, mas era lua cheia ofuscando todos os outros astros. Esse é um exemplo que pode ser melhor planejado se o objetivo for ver um céu estrelado como expliquei no início.

Lua cheia fotografada do telescópio
Lua cheia em Dana. Detalhe: o guia Suleiman Al-Hasaseen pegou o meu celular e clicou essa imagem a partir do telescópio

4. Namib–Naukluft

O deserto da Namíbia é o mais antigo do mundo e com as dunas mais altas. Lá aluguei um carro com barraca em cima e fiz um roteiro por conta própria. O céu é magnífico, mas estava sempre tão cansada que pegava no sono antes de conseguir aproveitar a beleza das estrelas quando parava em algum camping. Fora dos lugares marcados, nem pensar em relaxar olhando estrelas porque leões, elefantes e todos os perigosos animais africanos ficam soltos e tem fome ou não gostam de humanos.

5. Jalapão

Jalapão é bioma cerrado considerado deserto pela pouca população e não pelas poucas dunas laranjas. Consequentemente, a iluminação das cidades é rara e as oportunidades são várias para quem acampa na beira do rio como eu fiz por 5 dias.

6. Atacama

O deserto do Atacama, no Chile, é considerado um dos melhores lugares do mundo para ver estrelas pela visibilidade, tanto que cientistas do mundo todo montam bases por lá para estudar o universo. Tem passeios no planetário, hotéis com telescópios profissionais e atividades educativas na propriedade como experimentei no Lodge Alto Atacama.

Independente dessa lista, apreciar estrelas e viajar estão sempre juntos. Quando não acampo, tem o caminho até o destino com trechos afastados da luz dos centros urbanos, por exemplo, basta sentar na janela e se entreter olhando para cima, ou para o lado se for de avião. Para facilitar a nossa vida, hoje ainda tem aplicativos super legais para identificar pontos de luz até da cidade, basta apontar o celular e ir viajando. Entre eles Sky Safari e Star Tracker.

E você que também é fissurado por estrelas, conte a sua melhor experiência nos comentários.

receba dicas por e-mail

^ Voltar início ^

© Todos os direitos reservados. Ilustração de capa de Pixabay

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

Você está em INICIAL » + » NOTÍCIAS » Você tem olhado para o céu?
Roberta Martins

Comunicadora, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 15 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e aventura. Saiba mais na página da autora. Encontre no Instagram

Deixe seu recado, escreva algo