Subir o Monte Roraima é um sonho para muitos aventureiros. Um trekking de 6 dias caminhando mais de 90 km para conhecer um lugar pré-histórico, a uma altura de 2.800 metros, e que está entre as aventuras mais espetaculares da América do Sul.

Read in English

O texto continua após os serviços recomendados no destino.

Leia todos os textos sobre Monte Roraima

AGILIZE SUA VIAGEM
Não esqueça do seguro viagem! Saiba como comprar online

Monte Roraima
Monte Roraima

Mundo perdido = Monte Roraima

Por Leandro Gabrieli ℹ︎

As opiniões expressas pelos viajantes colaboradores são próprias e nem sempre refletem o pensamento do Territórios. Conheça o autor ou deixe um comentário.

Embora muitos não conheçam, o Monte Roraima é uma formação rochosa erguida a mais de 2 bilhões de anos, quando a América do Sul e a África ainda eram ligadas, e formavam o continente chamado Gondwana. É uma região das mais antigas da Terra, mais que o Himalaia, os Alpes e os Andes e até hoje está entre as menos exploradas do planeta.

Cenários pré-históricos no mundo perdido
Cenários pré-históricos

Depois da sua descoberta foram necessários quase 300 anos para que o primeiro explorador chegasse ao topo, feito realizado pelo inglês Everard Im Thurn, que descobriu a rota pelo Passo das Lágrimas em 1884, e cujos relatos inspiraram o escritor Arthur Conan Doyle, criador de Sherlock Holmes, a escrever em 1911 o livro “O mundo perdido”.

Topo sem cumes
Topo sem cumes

No monte não existem cumes pontiagudos, apenas formações rochosas planas, os chamados tepuis. O Monte Roraima é o mais alto entre os seis Tepuis que estão na chamada Gran Sabana e está localizado no extremo norte do Brasil, fazendo fronteira com a Venezuela e Guiana.

Muitos aventureiros buscam nessa expedição o reencontro consigo mesmo e com a origem da vida na terra. Porém, mais do que isso, encontram outro mundo, uma terra perdida repleta de belezas escondidas por detrás das nuvens.

Clique para receber dicas da América do Sul por e-mail
Banho gelado
Banho gelado em uma jacuzzi

Mas para chegar lá é preciso fôlego e pernas. Não há restrições para subir o Monte Roraima, mas deve se ter consciência que é uma trilha cansativa. Dura aproximadamente uma semana e se caminha em terrenos escorregadios, acidentados, rochas e travessias em rios. Um sobe-desce sem parar onde o desgaste físico é extenuante. Além disso não tem infraestrutura, banhos são de água gelada em rios e dorme-se em barracas.

Mas tenha certeza que esse esforço é 100% recompensado, pois estar lá em cima é uma sensação única. Olhar um horizonte infinito por cima das nuvens nos faz refletir bastante.

Homem solitário no topo do Monte Roraima ou mundo perdido
Olhar sobre as nuvens

Tome Nota

É importante realizar o trekking com segurança, sendo imprescindível a contratação de guias locais com conhecimentos e que tenham contatos prévios com os indígenas.

Eu realizei a trilha contratando a Roraima Adventures, que  é especialista nesta expedição. 

Dica: Entre para o Clube de Benefícios Gear Tips e ganhe 10% de desconto nesta expedição.

Mais textos sobre a expedição Monte Roraima:

+ No topo do Monte Roraima
+ Dicas para subir o Monte Roraima
+ Um monte de surpresas
+ O dia a dia da expedição
+ O que levar na expedição de 6 dias

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

Você está em INICIAL » VENEZUELA » MONTE RORAIMA » Trilhas no mundo perdido
Author Leandro Vettorazzi Gabrieli

Co-fundador do Territórios versão 2010-2013, fotógrafo amador, empresário e entusiasta de tecnologia. Combina o hobby de viajar com a paixão de fotografar, principalmente animais. Parceiro para tudo, não precisa perguntar duas vezes para fazer uma aventura ou indiada. Se você encontrar com ele em uma viagem certamente estará com sua mochila nas costas e sua Nikon na mão. | Siga no Flickr

1 Comentário

  1. Jeferson Gomes Responder

    Seriamente um dos lufares mais lindo do Brasil. Algum dua vou fazer um aventura como essa.

Deixe seu recado, escreva algo

Chile aberto para brasileiros Rotas para voar no RS agosto