Pirâmides de Caral, civilização mais antiga das Américas

Caral: a cidade mais antiga das Américas


Caral é a civilização mais antiga já encontrada no continente americano. Talvez do mundo por ser contemporânea as da China, da Índia, do Egito e da Mesopotâmia, há mais de cinco mil anos. Passei por lá e conto como e porque visitar as ruínas pré Incas de 2900 a.C.

Enquanto arqueólogos não descobrem vestígios de outra cidade mais antiga, Caral é a origem de toda a perfeição encontrada em Machu Picchu e qualquer civilização pré-colombiana. Onde um povo se organizou politicamente e começou a trabalhar com pedras para construir pirâmides grandiosas e soluções inteligentes. Isso em um período anterior ao conhecimento de forjar ferro ou moldar o barro para fazer ferramentas e cerâmicas, usavam somente pedra, madeira, osso e fibra.

O texto continua após os serviços recomendados no destino.

Leia todos os artigos sobre o país

AGILIZE SUA VIAGEM
Precisa de seguro viagem? Saiba como comprar online

Leve o chip internacional com Internet desde o Brasil

Agende passeios e transfer agora na Get Your Guide ou saiba como funciona

Acesso rápido: O que é | Como visitar | Curiosidades | Fotos

Cidade Sagrada de Caral
Relógio solar e a semelhança no formato da pirâmide para a montanha atrás

Oficialmente, Caral-Supe

Caral-Supe consiste em 25 zonas arqueológicas, sendo Caral a mais importante por sua concepção arquitetônica e os objetos encontrados. Provavelmente, a capital administrativa e religiosa por suas pirâmides, moradias divididas hierarquicamente, praças e indícios de cerimoniais. Mas ainda há muito a ser descoberto nos montes de areia que parecem colinas e vão exibindo formas piramidais após as escavações.

Pesquisam indicam um povo vivendo da agricultura e desenvolvimento de técnicas que impressionam pela complexidade e utilização ainda hoje. Os construtores de Caral criaram uma cidade de pirâmides, amplos espaços, praças circulares em planos mais baixos, edifícios resistentes a terremotos (usando a técnica pau a pique), dutos de água e distribuição de aquecimento (havia um lugar para manter o fogo acesso). Artesãos fabricavam tecidos com fibras, adornos com penas e moluscos, além de instrumentos musicais com ossos do pássaro condor. Os objetos mais importantes estão no Museu Arqueológico da Universidad de San Marcos, em Lima, mas a estrutura, a alma e a grandiosidade estão nas ruínas.

Mapa de Caral, Peru
Mapa de Caral

Como visitar as ruínas

O atrativo é relativamente recente, descoberto em 1994 pela antropóloga e arqueóloga peruana, Rut Shady Solis. Foi divulgado em 1997, começou a receber turistas em 2001 e ano passado teve seu centro de visitantes melhorado. Afinal, desde 2005 é Patrimônio Cultural da UNESCO. Há novos banheiros, feira de artesanato, loja de souvenires e áreas de descanso e para refeições à sombra. Levou anos para ser notado porque as pirâmides parecem colinas no deserto quando vistas de cima e somente após estudos científicos, no início deste século, sua real idade foi identificada.

Caral é Patrimônio Cultural da UNESCO desde 2005
Caral é Patrimônio Cultural da UNESCO desde 2005
Centro de visitantes reformado na entrada de Caral
Centro de visitantes reformado na entrada de Caral
Anfiteatro em Caral, Peru
Anfiteatro

Visitei no caminho para Huaraz e pernoitei no único hotel do Vale Supe, o Empedrada Lodge. A cidade com boa estrutura mais próxima é Barranca, na costa, mas é possível o bate e volta desde Lima em duas excursões no site Get Your Guide. Caral esta localizada 206 km ao norte da capital e 36 km ao sul de Barranca, no distrito de Supe. O passeio guiado dura cerca de 3 horas caminhando em terreno plano e empoeirado no sol. O nosso contador de histórias (obrigatório guia local) foi ótimo por ser da região e trabalhar ali desde o início das escavações, ou seja, sabe muito. Desculpe por não ter anotado o nome dele, deixo a foto e espero alguém deixar a informação nos comentários.

Guia em Caral
O guia local em frente ao Anfiteatro
Visual do Empedrada Lodge para o Vale Supe
Hotel com visual para o Vale Supe

Tome Nota

Hotel em Caral: Empredada Lodge é uma fazenda de abacate e tangerina que abriu um hotel na sede há três anos. A casa principal e as refeições são sofisticadas, a vista é maravilhosa, mas os quartos precisam de uma reforma para acompanhar o estilo da hospedagem.
RESERVE AQUI | COMPARE VALORES

Quando ir: no período entre abril a novembro para evitar transtornos com as chuvas nas estradas. O caminho é de terra ao sair da rodovia Panamericana. Funciona de segunda a quinta das 9h às 17h, e fim de semana até às 18h. Chegue cedo ou evito o horário do meio-dia.

O que levar: água, protetor solar, chapéu, óculos de sol e roupas leves para aguentar o calor. O clima é árido e o ambiente deserto.

Quem leva: esse roteiro e toda a viagem para Huaraz foi organizado pelo receptivo Viajes Pacífico com guia falando português. Se for por conta própria e prefira espanhol ou inglês, veja os passeios do Get Your Guide, se prefere a segurança de ter alguém cuidando de tudo para você, posso indicar agências brasileiras de minha confiança se deixar suas informações clicando neste link.

recebe dicas da América do Sul por e-mail

Curiosidades da Cidade Sagrada de Caral

  • Para quem tem problemas com altitude e receio de visitar Machu Picchu, aviso que Caral fica apenas 350 metros acima do nível do mar e não há nenhum risco do mal de altura
  • Caral foi erguida pela primeira organização política do Peru 1500 anos antes de qualquer outro desenvolvimento urbano no continente americano e mais de 4 mil anos antes do Império Inca. Isso mudou tudo o que se sabia sobre as civilizações da antiguidade. A Cidade Sagrada de Caral surgiu enquanto o Egito construía a pirâmide de Saqqara, a primeira pirâmide escalonada da história. O guia não mencionou essa parte, no entanto, relacionei imediatamente só de olhar para as pirâmides de Caral.
  • Um dos detalhes mais curiosos provando o comércio com outras regiões latinas é a evidência do consumo de vieiras vermelhas, um molusco encontrado somente no Golfo do México que era considerado alimento dos deuses e um belo adorno. Além disso, penas e ossos de animais de altitude e selva também foram encontrados. Mas o contato se limitava ao continente, embora tivesse conhecimento como as outras civilizações da mesma época.
  • O nome Caral foi dado pelos pesquisadores e veio de uma planta (junco) utilizada pela civilização e comum na região.
  • Para quem se aventura nos arredores, mais especificamente como hóspede do Empedrada Lodge, a misteriosa cidade de Caral também é sinistra. Nosso grupo queria ver o sol nascer e o guia nos levou para uma trilha na La Calavera. Uma montanha rochosa com formato de caveira no topo, exatamente onde os primeiros raios de sol batem antes de iluminarem o pomar de abacate e tangerina da fazenda. 
La Calavera no Empedrada Lodge
La Calavera no Empedrada Lodge
Sou um dos tracinhos em frente a caveira (crédito Thiago Carvalho)

Veja mais vídeo e fotos de Caral:

Escada da pirâmide em Caral
Caral, Peru
Caminhos demarcados para visitar Caral
(crédito Marcos Ceneviva)
Piramide mais importante

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Essa viagem foi um convite da PROMPERÚ (Comissão de Promoção do Peru para a Exportação e o Turismo).

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

Deixe uma resposta