Praia Totoralillo, em Coquimbo

Coquimbo: praias e tours ao norte do Chile


Coquimbo está localizada na Província de Elqui, pertencente a IV Região, a 460 km ao norte de Santiago, capital do Chile. Conhecida como terra da poetisa Gabriela Mistral (1889-1957), primeiro nome da América Latina a vencer o Prêmio Nobel de Literatura, é uma cidade portuária e apresenta aos seus arredores paradisíacas praias, como o balneário Totoralillo, no meu ponto de vista, um dos mais bonitos desta região.

Atenção! Chile não está permitindo a entrada de turistas no país até 9 de julho, pelo menos. 

Leia todos os artigos sobre o Chile

Nota do editor: Este não é o melhor momento de viajar para fora do Brasil, mas pode ser agradável planejar uma viagem futura ou aprender algo lendo nossas experiências. Continue conosco!

Veja onde nos hospedamos

Agende tours, transfers e ingressos online

Acesso rápido: La Serena | La Herradura | Totoralillo | Tongoy | Dicas | Mapa

O que fazer em Coquimbo e suas praias arredores ao norte de Chile

Por Luciano Nagel ℹ︎

As opiniões expressas pelos viajantes colaboradores são próprias e nem sempre refletem o pensamento do Territórios. Conheça o autor ou deixe um comentário.

A cidade de Coquimbo se caracteriza por ser amigável, ter um povo hospitaleiro e ser fácil de percorrer, tanto a pé quanto de automóvel. Um dos locais mais procurados pelos turistas que visitam o porto é o bairro Inglês, famoso por suas construções antigas dos séculos IX e XX. Neste local se encontram a Casa de Las Artes e o Centro Cultural Palace, onde o teatro, a dança e a música se unem em perfeita harmonia. A noite, em especial no verão, o bairro fica por conta da boemia, com bares e restaurantes lotados e música ao vivo.  

Único centro cultural de origem marroquina na América Latina

Centro Mohammed VI para el Diálogo de las Civilizaciones
Centro Mohammed VI para el Diálogo de las Civilizaciones

O Centro Mohammed VI para el Diálogo de las Civilizaciones, situado no pequeno cerro de la Villa Dominante, também merece destaque. Este é o único centro cultural de origem marroquina que existe na América Latina e se origina de uma réplica da mesquita Koutobia de Marrocos, ao norte da África. A mesquita possui uma torre com 40 metros de altura composta em madeira e cerâmica construída pelos próprios marroquinos em novembro de 2004, no entanto, só foi inaugurada oficialmente em 14 de março de 2007 com a presença de autoridades de Coquimbo e Marrocos.

No primeiro piso da mesquita há uma linda biblioteca com vários livros de história sobre Marrocos para os turistas que desejam conhecer um pouco mais deste país africano. Pode-se ainda encontrar obras nos idiomas em espanhol, inglês, árabe entre outros para facilitar o entendimento. Já no segundo andar da construção, encontra-se a sala de oração dividida em duas partes, para os homens e mulheres, onde ambos devem orar descalços e em direção a Meca, cidade da Arábia Saudita, no Oriente Médio onde nasceu Maomé, o fundador do islamismo. Tanto o domo, as portas e janelas são feitos em madeira de cedro e foram trazidas de Marrocos, assim como as luminárias, tapetes e a cerâmica. A entrada no Centro Mohammed VI é gratuita.

Ruínas de civilização milenar

Domo – Museo de Sitio Cultura Las Ánimas
Domo – Museo de Sitio Cultura Las Ánimas

Seguindo de carro pela Costanera, às margens da Bahía de Coquimbo, em direção a calle Aldunate, o turista pode conhecer o Domo – Museo de Sitio Cultura Las Ánimas, muito próximo ao bairro Inglês. Este museu passa despercebido por populares, pois fica situado no subterrâneo da Plaza Gabriela Mistral e foi inaugurado em 2005. Ao chegar ao subsolo, o viajante se depara com um sítio arqueológico milenar da civilização Las Ánimas (900 a 1.200 d.C). No local, em um ambiente pequeno é possível encontrar escavações com ossadas desses povos indígenas, do norte de Chile, precursores da cultura Diaguita. Uma das curiosidades que mais chama a atenção é como esses povos enterravam seus entes queridos com seus animais de estimação. Dentro do museu há uma biblioteca com obras sobre os costumes Ánimas.

Ossadas desses povos indígenas Las Ánimas
Ossadas dos povos indígenas Las Ánimas

A entrada no museu é gratuita e o atendente presta uma ótima aula de história.

Fortaleza histórica em Coquimbo

Outra dica para quem visita à cidade é conhecer o Fuerte de Coquimbo localizado no cerro Castillo del Carmen. Este místico Forte, construído em 1865 foi erguido com objetivo militar para defender a baía de Coquimbo e Guayacán durante a Guerra com a Espanha. Já em 1879, um rico empresário chileno, chamado Carlos J. Lambert, reconstruiu o Forte para proteger o porto da cidade de possíveis ataques de barcos peruanos durante a Guerra do Pacífico. A fortaleza, também chamada de Fuerte Lambert é um dos principais símbolos da cidade e muito visitado pelos turistas. Dentro do Forte há um canhão inglês que pesa cerca de 2 mil kg. Do mirador pode-se apreciar a bela vista da Bahía de Coquimbo.

Vista do Fuerte Lambert
Vista do Fuerte Lambert

Atrações: Puerto de Coquimbo, Gastronomia, Bairro Ingles, La Mezquita, Mirador Los Navegantes e praias. O Fuerte de Coquimbo pode ser visitado de segunda a domingo das 09h às 8h e o ingresso é liberado.

Atividades: Caminhadas, fotografia.

Fuerte Lambert
Fuerte Lambert

A capital La Serena

La Serena é a capital da Região de Coquimbo e a segunda cidade (balneário) mais antiga de Chile (1544), fundada pelos espanhóis. Também conhecida como la ciudad de las iglesias, sua proximidade do mar remete a um clima agradável (calor e seco), apesar da neblina matinal tomar conta da praia, muitas vezes até por volta do meio-dia. As praias da Avenida del Mar são as mais visitadas pelos turistas, em sua maioria, argentinos. Ideais para o banho, esporte e recreação, as praias, de areias finas e brancas são verdadeiros atrativos localizados nos 6 km de extensão. Há possibilidade de fazer a caminhada pelo calçadão ou alugar uma bicicleta. A água do mar, apesar de ser do Pacífico, quase sempre supergelado, nessa região é agradável, onde é possível se banhar sem congelar.

Farol é o símbolo de La Serena

Outra sugestão é conhecer o Faro Monumental de La Serena, inaugurado em 1951. O Farol, com 28 metros de altura é uma atração turística e ponto de encontro de jovens e turistas na praia. Símbolo da cidade de La Serena, recebe anualmente mais de 100 mil visitantes ao ano e apresenta um belo ponto para apreciar o pôr do sol no Pacífico. 

Lugares místicos nos arredores de La Serena

A partir de La Serena é possível chegar a lugares místicos e maravilhosos, entre eles, não tão distante da cidade, Vicuña principal centro urbano do Valle de Elqui onde pode-se conhecer o Museo e Biblioteca da poetisa Gabriela Mistral além várias bodegas artesanais de pisco. Nesta região belíssima de Chile existe o céu mais claro do Cone Sul, o que possibilitou a criação de famosos observatórios astronômicos entre eles o El Tololo, o qual tive a oportunidade de conhecer, mas sobre este assunto – Observatório e Valle de Elqui, falarei em um próximo post. Deixo apenas uma foto neste artigo para você, querido leitor do Territórios, ter uma ideia. 

Observatórios astronômico El Tololo
Observatório astronômico El Tololo

Atrações: Centros comerciais e balneários.

Atividades: Caminhadas, fotografia, bicicleta.

Balneário de La Herradura 

Distante apenas 2 km do porto de Coquimbo, esta é uma praia de águas tranquilas e ideal para esportes náuticos como windsurf, caiaque e stand up paddle. O balneário conta com uma boa rede hoteleira, cabanas, apartamentos e casas de veraneio e tem aproximadamente pouco mais de 2 km de extensão. A areia é fina e clara. Os salva-vidas andam vestidos dos pés a cabeça com roupas amarelas (calças e camisas compridas), especiais para evitar a insolação. Vale lembrar que é proibido tomar bebida alcoólica na beira da praia, sujeito à multa e um ‘’puxão de orelhas’’ dos carabineiros.

La Herradura, em Coquimbo
La Herradura

Atrações: Praia não contaminada apta para o banho.

Atividades: Mergulho e pesca recreativa, natação, navegação turística, caminhadas, vela, windsurf e fotografia.

Salva-vidas em Coquimbo
Salva-vidas uniformizados

Praia Totoralillo

Totoralillo
Totoralillo

Esta praia fica a 20 minutos ao sul de Coquimbo, entre Las Tacas e La Herradura e é sem sombra de dúvida uma das mais bonitas da região. Da estrada, é possível ver do penhasco a praia, que é divida em duas por uma estreita faixa de areia. Com águas cristalinas e mornas, atrai muitos turistas. De um lado, pode-se praticar surf ou bodyboard, do outro, nadar e mergulhar tranquilamente nas águas calmas.

A ponta de areia onde se juntam os balneários oferece um estacionamento, onde o valor é alto para deixar o carro na sombra e protegido, mas é a única opção, pois é proibido estacionar o automóvel na carretera (estrada). Levar caixas de som e escutar música a todo volume a beira mar, nem pensar. Esta atividade também é proibida e a fiscalização fica em cima. A final, você vai à praia para relaxar, descansar, e não ficar ouvindo reggaeton com o som “nas alturas”. 

Atrações: Maravilhosas paisagens e águas adequadas para o banho.

Atividades: Pesca e mergulho recreativos, natação, surf, fotografia.

Balneário de Tongoy

O balneário de Tongoy está situado aproximadamente a 50 km ao sul do porto da cidade de Coquimbo e conta com belas paisagens de suas praias como Playa Socos, Playa Grande, Playa Blanca e Puerto Velero. Tongoy apresenta uma boa infraestrutura, com hotéis, cabanas, hostels e campings para todos os gostos e preços. Esportes como vela, windsurf, mergulho e a pesca são os favoritos por turistas, quem também pode desfrutar uma rica gastronomia marinha, entre elas pescados, crustáceos e mariscos. 

Atrações: Balneários 
Atividades: Caminhadas, natação, mergulho e pesca recreativa, vela, surf, windsurf, piquenique, contemplação da flora e fauna, fotografia.

Acesso rápido: Início | La Serena | La Herradura | Totoralillo | Tongoy | Dicas | Mapa

Mapa de Coquimbo

Tome Nota Coquimbo

Como chegar: desde Santiago a via terrestre é pela Estrada Panamericana – Ruta 5 Norte. A partir de qualquer ponto é por via marítima ao Puerto de Coquimbo ou aéreo para Iquique, Antofagasta, Copiapó-La Serena. Consulte no buscador de voos ou alugue um carro no Chile.

Quando ir: apenas Totoralillo e melhor nos meses entre dezembro e fevereiro, todos os outros pontos valem a visita o ano todo.

Visite o site de turismo da região para mais informações.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

dicas e documentos para viajar

DICAS PARA SUA VIAGEM

Dicas do Chile:

Serviços de reserva:

Úteis:

Luciano Nagel

Luciano Nagel

Jornalista, gaúcho, freelancer correspondente do jornal O Estado de São Paulo (Estadão), portal de notícias UOL e Deutsche Welle (DW), emissora internacional de jornalismo da Alemanha. Bolsista da Heinz-Kühn-Stiftung, na Alemanha em 2009. Viveu na Inglaterra, Portugal e Alemanha. Colaborador do Territórios e apaixonado por viagens e culturas.

2 comentários

  1. Olá Gigliane. No dia em que fui na Cruz do Milenio havia muita neblina e estava ruim para fotos! Deixamos para a próxima vez!
    Abraço

  2. Faltou falar da Cruz do Milenio, e como é lindo a passagem de ano lá.

Deixe uma resposta