Tomei conhecimento sobre Huaraz na primeira visita ao Peru e desde então sonhava em me aventurar na região preferida para trilhas e montanhismo no país. Treze anos depois, veio a oportunidade que incluía o passeio mais famoso – a Laguna 69. Mas neste texto conto sobre a capital de Ancash, ponto de partida para visitar as belezas da Cordilheira Branca.

O texto continua após os serviços recomendados no destino.

Leia todos os artigos sobre o país

AGILIZE SUA VIAGEM
Precisa de seguro viagem? Saiba como comprar online

Leve o chip internacional com Internet desde o Brasil

Agende passeios e transfer agora na Get Your Guide ou saiba como funciona

Huaraz

Acesso rápido: Impressões | O que fazer | Tours | Onde dormir | Onde comer | O que levar | Quando ir | Como chegar | Por onde começar

Distante 400 km de Lima e situada a 3000 metros de altura, Huaraz se encontra entre as Cordilleras Negra, Huayhuash e Blanca. Essa última abrigando a montanha mais alta do Peru – Huascarán (6768 metros exibida na imagem em destaque), e uma das mais bonitas do mundo – Almapayo (5947 metros).

Huaraz tem cara de não finalizada com seus tijolos à vista e construções inacabadas, o motivo são os terremotos que acabaram com qualquer construção da época da colonização. Os piores foram nos anos 70 quando a cidade foi completamente destruída, mas o povo é persistente, reconstruíram novamente e continuam orgulhosos de morar ali.

O que fazer na cidade de Huaraz e quantos dias ficar

Para começar, vale ficar 3 dias sem grandes programações para se adaptar a altitude antes de começar qualquer atividade que exige esforço físico. Aproveite para descobrir a gastronomia local, visitar museus e se encantar com os cenários das montanhas nevadas ao redor.

Construção colonial na praça central de Huaraz
Plaza de Armas

Pode caminhar pela Plaza de Armas observando a rotina dos locais. Em frente fica o Museu Regional de Ancash Augusto Soriano Infante com destaque para os povos Recuay, Moche, Wari e Chavín até objetos mais atuais que contam a história de Ancash. No jardim há um conjunto de esculturas conhecido como Parque Lítico.

Caso se sinta bem no segundo dia, inicie atividades leves como visitar as ruínas ao redor. O Templo de Wilcahuain é o sítio arqueológico mais importante da cultura Wari (pré-inca) e fica 7 km distante de Huaraz. Faça caminhadas curtas, entre nas câmaras funerárias e aprecie a paisagem. Todas as peças encontradas ali estão preservadas no Museu Regional de Ancash. Visitei só essa, mas há outras ruínas na região.

Se não estiver bem, tudo certo ficar descansando no hotel. Escute o seu corpo e pegue minhas dicas para aliviar o soroche no artigo que a sensação ruim passa até o terceiro dia (pelo menos comigo). E esse é um dos principais motivos para lembrar do seguro na viagem ao Peru, nunca se sabe se o mal de altura vai nos abater. Desta vez eu precisei de atendimento médico no segundo dia por arriscar o tour até a Laguna Llaca a 4400 metros sem estar bem adaptada.

Então pode partir para os passeios mais exigentes no Parque Nacional Huascarán. Além de Patrimônio Mundial da Unesco, o parque apresenta diversas atividades de aventura para ficar semanas explorando. 

Passeios partindo de Huaraz

Mulher em frente a lagoa de cor azul com montanha nevada ao fundo
Laguna 69

Para os atrativos nos arredores é melhor contratar tours que buscam no hotel e cuidam do nosso bem-estar em caso de soroche, eles sabem o que fazer, oferecem chá de coca e oxigênio. Quem cuidou de todo o nosso roteiro desde Lima foi a operadora Viajes Pacífico disponível através de diversas agências do Brasil. Para quem prefere contratar tours locais, deixo algumas opções e recomendo reservar antes de partir.

Os passeios mais interessantes são os mais distantes e nem sempre vale fazer bate e volta. Então recomendo deixar parte da bagagem em Huaraz e escolher uma hospedagem mais perto do atrativo desejado. 

Hospedagem em Ancash

Minha suíte com vista em Huaraz
Minha suíte com vista em Huaraz

A minha hospedagem base em Huaraz foi o Hotel Andino Club, onde encontrei ambiente agradável e boa localização com uma bela vista para Huascarán da sacada, inclusive foi maravilhoso ver os primeiros raios de sol batendo na neve. 

RESERVE AQUI

A maioria dos meios de hospedagem é bem rústica e simples, mas há hotéis charmosos nos arredores da cidade que podem servir de base para quase todos os passeios. Passei uma noite no Cuesta Serena Boutique Hotel com vontade de ficar mais tempo curtindo o conforto, paisagem e gastronomia do restaurante também com vista para a montanha Huascarán.

RESERVE AQUI

Onde comer em Huaraz

O que comer no Peru está detalhado no artigo “Comida Peruana“, a seguir deixo os estabelecimentos visitados em Huaraz.

Encuentro Restaurant & Bar

Onde provei o cuy picante (porquinho-da-índia) e os amigos optaram pela pizza para dar energia nas trilhas que estavam por vir.
Onde: Parque del Periodista

Hotel Club Andino

O restaurante do hotel mencionado acima abriu fora do horário para atender nossas necessidades e oferece cardápio variado.
Onde: Jiron Pedro Cochachin 357.

Que roupas levar para Huaraz

O Peru costuma ter temperaturas baixas a qualquer época do ano pelas altitudes elevadas, contudo, o clima pode ser mais gelado no inverno. Quando tem sol e o corpo esquenta, as roupas devem ser fáceis de tirar ou ventilar, o ideal é se vestir em camadas pensando em todos os tipos de clima.

Calçado, calças e casaco impermeáveis além de protetor solar, óculos, corta-vento com capuz, luva e segunda pele são essenciais. Clique nas imagens para acessar a loja da nossa parceira Decathlon com alguns modelos.

Qual melhor época para ir a Huaraz

Quando ir a Huaraz depende das atividades que deseja fazer: de maio a setembro para praticar esportes de aventura; de março a novembro para trekking; de maio a setembro para escalada, mas é possível visitar o ano todo. Há maior possibilidade de chuvas de outubro a abril e sempre é bom estar preparado para todos os climas no mesmo dia. Fui em novembro e deu para fazer todas as trilhas, apenas na volta da laguna 69 pegamos um temporal.

Como chegar

Ainda não há voos comerciais para Huaraz, é preciso contratar um traslado, ônibus de linha ou excursão. A viagem dura 8 horas pela estrada Panamericana, no entanto, sugiro fazer como nosso roteiro de ida, paramos no meio do caminho para visitar Caral e passamos uma noite ali, na volta foi direto, mas estávamos tão cansados que foi fácil pegar no sono a viagem toda.

A estrada é cheia de curvas e paisagens lindas com terraços, planícies e montanhas. O destaque é quando avistamos a Cordilheira Branca, ali paramos para respirar profundamente e sem movimentos bruscos para evitar o mal de altura a 4100 metros. Mas a parada só é possível em excursão ou traslado privativo.

Vista para a Cordilheira Branca
Vista para a Cordilheira Branca

Essa viagem foi um convite do PromoPerú com roteiro formulado junto com a Adventure Travel Trade Association – ATTA.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

Por onde começar a planejar a viagem

  1. Se já sabe, se inscreva dizendo para onde será a próxima viagem e receba dicas exclusivas por e-mail.
  2. Quando a data estiver definida, pesquise as passagens áreas ou aluguel de carro. Mas antes de finalizar a compra, faça o seguro viagem quase simultaneamente para ter eventuais cancelamentos cobertos, além de assistência médica e perda de bagagem.
    2.1 Avalie levar chip de celular e vá comprando a moeda aos poucos.
  3. Então monte o roteiro e vá fazendo as reservas de hospedagem e passeios conforme o tempo disponível.

A seguir deixo mais links sobre essa mesma região ou experiência.

^ Voltar início ^

Você está em INICIAL » PERU » HUARAZ » Huaraz para aventuras: dicas para planejar a viagem ao Peru
Author Roberta Martins

Comunicadora, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 15 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e aventura. Saiba mais na página da autora. Encontre no Instagram

Deixe seu recado, escreva algo