É fácil entender porque Pablo Neruda escolheu Valparaíso para construir uma de suas três casas no Chile (as outras ficam em Santiago e em Isla Negra). A cidade litorânea cresceu morro acima, ou melhor, cerro acima, sem dar as costas para o Oceano Pacífico que banha a região.

Atenção! Chile está fechado para turismo.

Leia todos os artigos sobre o Chile

Veja onde nos hospedamos

Agende tours, transfers e ingressos online

Seguro viagem com cobertura Covid-19 é obrigatório

Valparaíso

Por Tatiana Gappmayer ℹ︎

As opiniões expressas pelos viajantes colaboradores são próprias e nem sempre refletem o pensamento do Territórios. Conheça a autora ou deixe um comentário.

Apaixonado pela temática náutica, o poeta construiu La Sebastiana no meio do Cerro Florida, de onde podia observar o mar e o porto através das generosas janelas que instalou em alguns andares da residência (que tem cinco pisos no total). A fixação pelo assunto era tanta que a própria casa tem design que lembra um barco.  

La Sebastiana, museu em Valparaíso
La Sebastiana

Transformada em museu, o local é um ótimo ponto de partida para começar a explorar Valparaíso. Apesar do receio de muitos, que podem se assustar com a quantidade de escadarias e becos que formam o bagunçado, mas charmoso, desenho da cidade, a melhor forma de descobrir todos os encantos do lugar é caminhando. A sugestão é escolher uma atração no alto para iniciar o trajeto e ir descendo até o porto e pegar um dos elevadores (ascensores) para subir em outro cerro. Saindo da La Sebastiana pela rua Ricardo de Ferrari, em direção ao mar, fica uma feira de artesanato e a praça dos Poetas, onde há uma estátua de Neruda. E já se começa a ver uma série de casas pequenas e coloridas com graffiti em suas fachadas.

Clique para receber dicas da América do Sul por e-mail

Museu a céu aberto

Se assim como eu, você ama arte de rua, pegue a rua Héctor Calvo e vá se impressionando com a diversidade dos traços de artistas locais e internacionais (vários brasileiros deixaram sua marca nas paredes locais, como Paula Plim e Muzai) até chegar ao Museu a Céu Aberto, já no Cerro Bellavista. Uma placa indica onde começa o roteiro e, dali em diante, vá acompanhando o zigue-zague de ruelas e escadarias que formam o bairro e se surpreenda com imagens gigantes, que ocupam muros inteiros, e com os pequenos detalhes gravados em portas e janelas. Até mesmo aqui é possível achar um Fora Temer registrado, o que não é de se estranhar uma vez que o número de brasileiros no país durante o inverno é expressivo.

Contrate em um tour se prefere fazer com guia

Graffiti da Paula Plim em Valparaíso
Graffiti da Paula Plim
Graffiti de Muzai  em Valparaíso
Graffiti de Muzai

A ideia do museu de graffiti surgiu na década de 1970, quando alunos do Instituto de Artes da Universidade Católica de Valparaíso decidiram levar mais vida e arte para as ruas da cidade, pintando uma série de murais. No entanto, só em 1992 o lugar foi oficialmente criado, após o fim da ditadura chilena. O clima criativo e a simpatia do povo local são um convite para se instalar em um dos hostels que foram abertos no Cerro Bellavista, assim como aproveitar suas cafeterias e bares.

Casas de zinco em Valparaíso

Exemplo de casa com parades de zinco em Valparaíso
Exemplo de casa com parades de zinco

Depois de visitar o porto, uma dica é pegar o ascensor Reina Victoria e subir para conhecer os Cerros Alegre e Concepción. Considerados por muitos visitantes como os mais bonitos da cidade, os morros são super movimentados e contam com cafés, restaurantes, pubs, lojas de artesanato e de designers chilenos. Além disso, reúnem diversas casas coloridas com paredes de zinco, um patrimônio cultural do país. O material vinha de antigos contêineres usados no porto, assim como os restos de tinta. Uma particularidade que deixa Valparaíso ainda mais interessante.

Bastante usado pelos moradores, os ascensores são um meio de transporte, tal como os ônibus e o metrô (que liga o porto até próximo à rodoviária). Apesar de serem mais de 20 espalhados pela região, apenas cinco estavam funcionando em agosto de 2018, sendo o Artilleria um deles. O elevador, um dos mais íngremes e longos, leva até o Paseo 21 de Mayo. De onde se tem uma vista incrível da cidade, isso se a neblina deixar, o que não foi o meu caso. Vibrante e respirando arte, Valparaíso surpreende quem decide circular por suas vielas e escadarias.

Tours guiados em espanhol

Clique aqui se as imagens não aparecem no seu celular. Será direcionado para site parceiro do Territórios.

Veja os endereços para se localizar:

La Sebastiana

Calle Ricardo de Ferrari,  692
Horário: de 3ª f a Domingo, das 10h às 18h
Ingresso: 7 mil pesos chilenos

Museu a Céu Aberto
Calle Héctor Calvo e ruas no entorno, no Cerro Bellavista 

Paseo 21 de Mayo
Ascensor Artilleria

Cerros Alegre e Concepción
Ascensor Reina Victoria

Café Central
Pasaje Pierre Loti, 9
Cerro Concepción

Distância de Valparaíso – Santiago
Cerca de 130 km, mais ou menos 2h de viagem de ônibus

Ascensor Artilleria
Ascensor Artilleria
+ Cidades com arte urbana:

O artista e a sua obra viva


+ West Palm Beach, EUA
+ Concepcion de Ataco, El Salvador
+ Winwood, Miami
+ Rio de Janeiro, Brasil
+ Toulè, na Itália

Veja mais fotos de Valparaíso:

Valparaiso
Escadarias e graffiti
Grafite criativo
Café Central
Escadaria graffitada
Valparaiso
Exemplo de casa com graffiti e zinco
Casas coloridas do Certo Concepción
Casas coloridas do Cerro Concepción

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

Você está em INICIAL » CHILE » Valparaíso: o paraíso do graffiti no Chile
Author Tatiana Gappmayer

Tatiana Gappmayer Jornalista, cinéfila, apaixonada por mapas e livros de arquitetura e mochileira. | Siga no Instagram

Deixe seu recado, escreva algo

Chile aberto para brasileiros Rotas para voar no RS agosto