Volta ao mundo em 8 culinárias

Volta ao mundo em 8 culinárias


Entre as vantagens de São Paulo está a diversidade gastronômica. Da cozinha tradicional à exótica não é preciso ir muito longe para se sentir em outro país. Essa metrópole multicultural é fruto da miscigenação de variadas origens que serviu de inspiração para inúmeros cardápios temáticos. Além do atendimento diferenciado, em muitos estabelecimentos é feito por imigrantes ou descendentes, que pode render uma interessante conversa cultural.

Basta pensar em algum tipo de comida e procurar na Internet, com certeza terá um endereço por perto. Aproveitei um feriadão chuvoso na capital para viajar por 8 culinárias. Foram dias fartos que proporcionaram experiências super agradáveis. Agora, se ficou com vontade de ir nos mesmos restaurantes, verifique se ainda existe e se está no mesmo endereço porque tudo pode mudar de forma muita rápida em São Paulo e nem sempre consigo acompanhar.

O texto continua após os serviços recomendados no destino.

Nota do editor: aqui no Territórios, nossa prioridade é fornecer aos leitores as informações necessárias para tomar decisões sobre viagens, além de inspiração e conhecimento. Este não é o melhor momento para turismo presencial, mas estamos compartilhando dicas que podem ser úteis em viagens essenciais que precise fazer.
De qualquer forma, pode ser agradável planejar uma viagem futura ou aprender algo lendo nossas experiências. Continue conosco.

Pretende alugar um carro? Veja na Rent Cars

Volta ao mundo em 8 culinárias

+ Saiba onde comer com vista em São Paulo

Almoçando espaguete com frutos do mar
Almoçando espaguete com frutos do mar

ITÁLIA

Tudo começou na sexta ao meio dia quando deu aquela vontade de comer massa. O lugar eu já namorava há algum tempo e, passando na frente, decidi conhecer a Cantina do Piero na subida da Haddock Lobo. Salvo ser um típico italiano é temático sobre futebol, um espaço repleto de bandeiras, fotos, flâmulas e camisetas se misturando com toalhas xadrez e pessoas falando alto.

O pedido: espaguete com frutos do mar para duas pessoas, um exagero para quem come pouco. Pedaços enormes de camarão e molho saboroso. O couvert foi desnecessário e caro, já que mozzarella de búfala tinha um valor à parte por unidade. Acabou sobrando comida no final e nem consegui experimentar a sobremesa. Na hora do almoço é bastante movimentado e o atendimento não foi dos melhores.

Cantina Il Piero

Cantina Il Piero Cantina Il Piero Onde: Cantina do Piero na Rua Haddock Lobo, 728, Jardins.

 

 

Kebab de cordeiro
Kebab de cordeiro

ÁRABE

De noite fomos para o outro lado da Paulista, no baixo Augusta, apreciar um cantinho árabe em meio aos alternativos da região. O Kebabel é bem pequeno com poucas mesas e atendimento amigável. A dica é chegar cedo para não ficar esperando.

O pedido: a especialidade kebab de cordeiro no pão pita e couve flor gratinada com molho tajine. Para beber suco de uva integral e finalizando com um manjar de damasco e castanhas que deixou o jantar completo. Esse é daqueles restaurantes que voltarei muitas vezes pelo preço, qualidade e atendimento.

Kebabel Kebabel

Onde: Kebabel na Rua Fernando De Albuquerque, 22, quase esquina rua Augusta. Tem filial em Pinheiros.

Tajines e pão árabe
Tajines e pão árabe

MARROCOS

O sábado continuou no clima árabe, desta vez um almoço no marroquino Agadir. Caminhando pelas ruas da Vila Madalena surge uma portinha com um corredor comprido lembrando as estreitas ruelas da Medina de Marrakesh. E já veio a lembrança dos dias que passei nesse país. Decoração típica, cores quentes, almofadas, luminárias e pratos de barro que eu lamento não ter trazido de lembrança. Apenas um atendente, descendente de marroquino, que fazia tudo e, mesmo assim, nos atendeu super bem.

O pedido: entrada com todos os tajines da casa e pão árabe, o prato principal foi carré de cordeiro com cuscuz ao molho de amêndoas e manjericão. A bebida foi chá de hortelã servido tradicionalmente e, para terminar, um conjunto de doces árabes com calda de flor de laranjeira, pistache e mel. Tudo maravilhoso e ficou a vontade de voltar para experimentar todo o cardápio. Em alguns horários tem show de danças, mas não fui na hora certa.

Agadir Agadir Agadir Agadir

 

Onde: Agadir  na Rua Fradique Coutinho, 950, Pinheiros.

 

O maravilhoso sorvete suíço

SUIÇA

No meio da tarde uma passada na Suíça, ali na esquina da Oscar Freire uma loja Häagen-Dazs com sugestões de dar água na boca, sabores diferentes e até fondue de sorvete. Ainda não provei, esse precisa de alguns amigos para compartilhar.

O pedido: fiquei no copinho com doce de leite, creme brulée e framboesa, todos divinos e caros.

Onde: Häagen-Dazs na Oscar freire, 900, Jardins.

 

O chá do Ping Pong
O chá do Ping Pong

CHINA > FECHOU!

A noite já foi mais sofisticada no sul da China, o bem decorado e escuro Ping Pong foi uma agradável surpresa, uma rede inglesa abriu sua primeira filial fora de Londres trazendo porções feitas no vapor (dim sum) e chás sensacionais, inclusive com botões de flores que se abrem ao despejar água quente. Infelizmente as flores estavam em falta, mas amigos já confirmaram que é o destaque do lugar.

O pedido: rodízio para experimentar tudo e chás. Trouxinhas de massa ou legumes recheados com arroz e carnes, destaque para o pato, servidos em pratos de madeira para comer com hashi e molhos para acompanhar. Para refrescar o chá gelado de lichia com gengibre foi perfeito e para ajudar na digestão um copo quente de chá verde com pedaços de manga. A sobremesa foi um mousse de pistache bem bom, mas o pedido do meu amigo foi melhor, bolas de sorvete de gengibre, chocolate e frutas vermelhas. É um lugar legal para impressionar alguém, mas paga-se pelo ambiente.

Ping Pong

Ping Pong Ping Pong Ping Pong

 

Doce de leite com morangos e suspiros
Doce de leite com morangos e suspiros

PERU

> FECHOU!

O domingo foi pela América do Sul na aprimorada culinária peruana. Um almoço cheio de dicas gastronômicas e excelente atendimento. As diferentes pipocas andinas são servidas como aperitivo e o garçom nos indica o melhor da casa.

O pedido: mini causas de camarones (bolhinhos de batata com camarão empanado) de entrada e chaufa pulenta (tipo uma paella com tempero coreano) como principal. Para beber o chicha morada, um coquetel típico não alcoólico feito de chá de milho roxo, frutas e canela. Bom e refrescante. A sobremesa foi surpreendente, suspiros com morango marinado no pisco e doce de leite. A cozinha peruana é cheia de boas surpresas, eu adoro.

Restaurante Killa

Restaurante Killa Restaurante Killa Restaurante Killa

 

Tarde na Freddo
Tarde na Freddo

ARGENTINA

Nos sorvetes, quase sempre presentes nessa viagem, não podia faltar o famoso portenho Freddo que abriu filial no Brasil. A decoração e os doces são os mesmos de Buenos Aires, mas os preços são diferentes, infelizmente.

O pedido: sunday de doce de leite e bolas com coberturas e molhos. A novidade que adorei foi o sabor malbec, tem gosto do vinho e deve ser uma delícia com brownie de chocolate.

Onde: Sorveteria Freddo na rua Normandia 22, Moema.

JAPÃO

E a volta ao mundo terminou com outra especialidade muito comum em São Paulo, um japonês. Com certeza está entre os melhores que fui por aqui. Ayaoma é premiado e tem várias filias pela capital. Destaque para o shimeji e todos os tipos feitos com salmão.

Rodízio de sushi
Rodízio de sushi

 

O pedido: o rodízio.

Onde: Ayaoma Al. Dos Arapané, 532, Moema. Tem algumas filiais na capita.

Circulei pelas zonas sul, centro e oeste de São Paulo. Dos continentes faltou passar pela Oceania, mas já descobri onde ir. E gostei tanto de escrever, diga-se também experimentar, esse post que ele terá várias novas versões. Aguardem.

quero dicas do Brasil

Fotos de Leandro Gabrieli.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Saiba onde comer nos seguintes destinos:

Arizona, Estados Unidos

Barbados

Buenos Aires

Minas Gerais no caminho da Estrada Real

Foz do Iguaçu, Puerto Iguazú e Ciudad del Este, na região das Cataratas

Pádua

Paraty

Veneza

Vitória e Vila Velha no Espírito Santo

Uruguai

INICIAL » BRASIL » SÃO PAULO » Volta ao mundo em 8 culinárias
quero dicas do Brasil
Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 14 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

2 comentários

  1. Adoreii!!!O agadir é o melhor !!!

  2. O manjar de Damasco e a Chicha Morada foram os melhores!!

Deixe uma resposta