Chaval

Chaval e as pedras gigantes


Além de lagoas, praias e dunas, o trecho cearense da Rota das Emoções exibe pedras gigantes entre suas belezas naturais. O município de Chaval tem opções de trilhas, banho de rio e ainda muito a ser descoberto sobre as inscrições rupestres. Eu passei uma manhã subindo em mirantes e fazendo a Trilha da Carnaúba.

O texto continua após os serviços recomendados no destino

Conheça a Rota das Emoções

AGILIZE SUA VIAGEM
Alugue carro na Rental Cars

Veja mais passeios na TourOn

Chaval

Chaval é último município do Ceará antes de atravessar a ponte sobre o Rio Ubatuba e chegar ao Piauí. Local onde pedras de granito de até 200 metros de altura se confundem com os prédios emergindo no meio da cidade. Essas formações rochosas incentivaram os moradores a serem experts em subir em rochas e alguns viram a oportunidade de um novo destino de ecoturismo. Dica para quem adora lugares pouco conhecidos com cenários naturais para explorar e fotografar.

Chaval
Chaval

Antes de começarmos a trilha, subimos as escadarias para o topo da Pedra da Gruta Nossa Senhora de Lourdes, no centro de Chaval. O visual é esse da foto destaque e então faz todo o sentido chamarem de a “cidade das pedras”. Além da paisagem, é bom para ter noção da localização da Pedra das Carnaúbas (lado superior esquerdo na imagem destaque), nossa próxima parada no Parque das Pedras.

Trilha da Carnaúba

Fomos de carro até o início da trilha e continuamos por um caminho estreito, entre a sombra das árvores, até a base da Pedra das Carnaúbas. Então começa uma subida íngreme, porém fácil para quem veste calçado com sola de borracha (melhor ainda se tiver garras) e não tem medo de altura. Em certos trechos é preciso escalaminhada (apoio dos quatro membros na rocha) para seguir adiante. Em outros o recomendado é caminhar em zigue e zague ao invés de subir direto.

Subida íngreme exige atenção
Subida íngreme exige atenção

No ponto mais alto temos a vista contrária da foto destaque abrangendo a cidade, as outras rochas e o mar mais adiante. Vale ficar um tempo apreciando a paisagem e descansando antes da descida. Afinal, a atenção precisa ser dobrada para não machucar o joelho ou tropeçar em pedras e mandacarus cheios de espinhos. Do início ao fima da trilha demora cerca de duas horas conforme o preparo físico do grupo. 

A Pedra das Carnaúbas tem cerca de 100 metros e leva este nome por abrigar um jardim de carnaúbas (palmeira comum na região) no topo. Um pequeno vale dentro da rocha que deve ficar lindo na primavera. 

Jardim de Carnaúbas e a vista para Chaval
Jardim de Carnaúbas e a vista para Chaval

Antes de voltarmos para a estrada, paramos na churrascaria O Motão para um refresco e encontrar quem não fez a trilha. O refresco ficou ainda mais efetivo quando descobrimos que havia uma piscina semi natural na colina atrás do restaurante. O proprietário aproveitou a rocha para criar uma piscina com um baita visual. Claro, rolou banho divertido entre as flores que caiam da árvore ao lado.

Piscina no O Motão
Piscina no O Motão (crédito: Maurício Oliveira, do site Trilhas e Aventuras)

Tome Nota Chaval

Quem faz a trilha: o guia Marcos Ryal da Chaval Tour, contate por e-mail: [email protected]

Melhor época: junho é um bom mês pelas temperaturas mais agradáveis e pouca chuva. Mas evite fazer a trilha perto do meio dia porque mesmo nublado será quente.

Como chegar a Chaval: a partir de Jericoacoara, siga pela BR-402, passando por Camocim e Barroquinha em uma estrada bastante esburacada. Já quem vem do Delta do Parnaíba, vai encontrar um caminho bem melhor, embora seja a mesma rodovia. 

Onde comer: restaurante e churrascaria O Motão fica na rua Anatólio Thiers Carneiro, 652. Dizem ser uma das melhores opções na cidade. 

Além de Chaval e a famosa Jericoacoara, Barroquinha, Camocim e Cruz são os destinos cearenses da Rota das Emoções.

Veja mais fotos de Chaval e da Trilha da Carnaúba:

Pedras de ChavalPedras de Chaval Pedras de Chaval Pedras de Chaval Início da Trilha da Carnaúba O centro de ChavalPedras de Chaval Pedras de ChavalMandacaruMandacaru na trilha

Vista roupas leves e tênis. Leve chapéu, câmera fotográfica e água para fazer a trilha
Vista roupas leves e tênis. Leve chapéu, câmera fotográfica e água para fazer a trilha
Siga @blogterritorios no InstagramSiga no Instagram

Esta viagem foi um convite do SEBRAE dos Estados Ceará, Maranhão e Piauí para promover a Rota das Emoções.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

INICIAL » BRASIL » CEARÁ » CHAVAL » Chaval e as pedras gigantes
quero dicas do Brasil
Roberta Martins

Roberta Martins

Comunicadora, criadora de conteúdo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 14 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e aventura. Saiba mais na página da autora.

Deixe uma resposta