Safari em quadriciclo


Basta vasculhar o índice África do Sul para perceber quantas experiências incríveis é possível viver por lá, mas algumas são ainda mais emocionantes e tenho uma aventura especial para contar. O dia em que fiz algo como um safari em quadriciclo. Não haviam animais perigosos ou selvagens, eram avestruzes, antílopes, tartarugas e a oportunidade de interagir com girafas.

Atenção! África do Sul exige teste PCR negativo feito até 72h antes do último voo. Um questionário deve ser preenchida 48h antes da chegada.

O texto continua após os serviços recomendados no destino.

Leia todos os artigos sobre a África do Sul

Precisa de seguro viagem? Pegue o cupom de desconto

Deseja ficar conectado? Leve o chip internacional com Internet desde o Brasil

Encara dirigir na mão esquerda? Pegue as dicas para alugar um carro no exterior

Quer agendar passeios e transfer agora?Use a Get Your Guide ou saiba como funciona

A promessa de chegar bem pertinho das girafas era a motivação e objetivo do dia, claro que curtir a velocidade do quadriciclo também. Não era minha primeira vez e não via a hora de sentir o vento na cara e colocar os músculos dos braços pra trabalhar. Parece simples, mas é preciso força para manobrar nos terrenos mais difíceis e evitar quedas.

Safari em quadriciclo

Um instrutor relembrou o que pode e não pode fazer, ajudou quem nunca tinha andado e saímos atrás dele em busca das girafas. A primeira parada foi para apreciar a vista de um vale que termina no mar e ter noção do tamanho do lugar onde estávamos.

Parada para apreciar a vista do vale e o mar no canto esquerdo
Parada para apreciar a vista do vale e o mar no canto esquerdo

Seguimos pela trilha, passamos pelo barro, contornamos açudes, entramos no mato e quase voei quando, sem querer, usei uma pedra como rampa. Pernas e tronco foram pro alto por segundos, mas consegui manter as mãos firmes no guidão e recuperar o controle sem acidentes. Apenas não me pergunte como, só senti a tremedeira nas pernas depois.

Paramos em outro ponto no meio das árvores, onde o instrutor costuma encontrar girafas, mas elas estavam brincando de esconde-esconde com a gente. Depois até vimos um grupo de longe que acabou sumindo…

Pela trilha esburacada para ser com emoção
Pela trilha esburacada para ser com emoção

SAIBA O QUE MAIS FAZER EM CINTSA

Encontro com Abby

As duas horas de passeio estavam acabando quando voltamos pra entrada e veio a surpresa. Abby, um girafa adolescente nos aguardava. Sem grandes cerimônias ele começou a abaixar a cabeça para se aproximar. Vieram lambidas e fungadas para alegria de todos e frustração minha… Sou baixinha demais para interagir com Abby. Ele até tentou, mas devia ser incômodo baixar tanto. O jeito foi subir no quadriciclo ou chamar ele do terreno mais alto, consegui tocar para o registro fotográfico, mas foi tão rápido.

Tentando interagir com Abby
Tentando interagir com Abby
O registro da interação
O registro da interação

Outra concorrência desleal eram os cabelos, Abby adorou sentir a barba dos meninos e o cabelo da Cris. Além de baixinha, tenho cabelo curto! Mesmo assim adorei chegar bem pertinho e interagir com a simpatia de Abby. E o momento rendeu fotos ótimas dos meus amigos e o vídeo abaixo.

receba dicas da áfrica por e-mail


Vida selvagem nem sempre é entretenimento

+ Vida selvagem nem sempre é entretenimento, faça com responsabilidade
Terminar o passeio de quadriciclo com Abby foi perfeito
Terminar o passeio de quadriciclo com Abby foi perfeito

Tome Nota

Dica: leve óculos de sol, não faça a barba e solte os cabelos.

A atração é um dos passeios opcionais do Pangea Trails na parada em Cintsa, na Wild Coast. Acontece no Resort Areena, opção de hospedagem com muitas atividades de aventura na terra e na água. Como estávamos na beira da praia, apenas passamos a tarde por ali fazendo o Quad Bike Safari.

Hospedagem em Cintsa: Buccaneers Lodge é um resort, pousada e hostel com vista linda entre montanhas, rio e o mar. Frequentado por casais de todas as idades, famílias e mochileiros, é o tipo de hotel pra escolher entre se isolar e usar as áreas compartilhadas ou serviços do restaurante. 

Roberta faz safari em quadriciclo
Câmera no peito, óculos e sorriso na cara

Fotos de Roberta Martins, Cris Marques e Guilherme Tetamanti. Trechos do video de Guilherme Tetamanti.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

Você está em INICIAL » ÁFRICA DO SUL » CINTSA » Safari em quadriciclo

Para saber tudo o que eu fiz durante esta viagem, veja o vídeo e os links para os artigos no post O que fazer na África do Sul – 33 dias em 5 minutos.

O projeto Blogueiros na África do Sul (#DescubraAfricadoSul) foi uma realização do Travel Concept Solution e apoio da Pangea TrailsSouth African AirwaysDetecta Hotel e incentivo da agência nacional de turismo (South African Tourism), da cidade de Joanesburgo (Joburg Tourism) e também de Cape Town (Cape Town Tourism). A viagem foi patrocinada, mas as opiniões aqui expressas são de livre expressão do autor. Veja também os blogs que participaram da viagem: Dentro de MochilãoTerritóriosViajando com Eles e Viagem Criativa.

Roberta Martins

Comunicadora, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 15 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e aventura. Saiba mais na página da autora. Encontre no Instagram

2 Comentários

  1. Pingback: Wild Coast na África do Sul: o que fazer em Coffee Bay e Chintsa | Quero Viajar Mais

Deixe seu recado, escreva algo