Esta cidade me deixou com ótimas impressões, mesmo passando o maior frio que já senti, eu quero voltar. De preferência na primavera para ver os campos coloridos com flores, moinhos e vacas holandesas. E poder pedalar ou caminhar pelos canais sem sentir aquele frio congelante. Conto como foi viver uma nevasca em Amsterdam, além do que ver e fazer durante o inverno.

Os Países Baixos exigem certificado de vacinação completa, teste negativo para Covid-19 e entrega de declaração para maiores de 13 anos.

O texto continua após os serviços recomendados no destino.

Quer agendar passeios e transfer agora na Holanda? Use a Get Your Guide ou saiba como funciona

O seguro viagem é obrigatório.

Amsterdam

Acesso rápido: Impressões | Nevasca | O que fazer | Noite | Onde comer | Onde dormir | Tours | Por onde começar

Bairro Jordaan
Bairro Jordaan

ENCONTRE HOTEL NA HOLANDA

Nevasca em Amsterdam

Nevasca em Amsterdam
Nevasca em Amsterdam

Chegou a fazer 12 graus negativos, era impossível ficar na rua por muitas horas, isso caminhando, se fosse parada acho que não aguentaria nem 15 minutos. Caminhamos muito, mas tínhamos que parar de 2 em 2 horas, entrar em alguma loja com calefação ou tomar um café quente. Quando completava exato este tempo eu não conseguia mais sentir os dedos do pés e mãos, nem nariz e até o meu pensamento congelava. Se Adrien não me levasse para algum lugar quente, acho que eu morria ali congelada, por vezes eu não tinha força para me mexer de tanto frio. Ele achava um exagero, mas esta   acostumado com baixas temperaturas.

Neve quase até os joelhos nos parques. Do céu caiam bolas grandes que entravam no meu olho e eu não podia ver direito. No meio da nevasca via tudo branco. Gostei mais quando caia neve fraquinha, quando vinham as bolas grandes eu preferia apenas ver pela janela, do lado de dentro. Quando a neve parava de cair o piso das calçadas com mais movimento voltava a aparecer e era muito escorregadio, principalmente perto do meio fio de pedra lisa. Ao meu redor várias pessoas escorregavam, eu perdi o equilíbrio algumas vezes e não entendo como não fui ao chão.

receba dicas da Europa por e-mail
Vondelpark coberto de neve
Vondelpark coberto de neve

Amsterdam: primeira impressão

A cidade é um charme, arquitetura diferente com casas que estão desde o século 19, 18, 17 ou mais antigas, tudo preservado e moderno por dentro. Adorei passear pelos canais e admirar essas casas com fachadas estreitas e altas. Algumas tinham janelas abertas, era possível olhar para dentro e ver o cotidiano das pessoas e a decoração. Em alguns canais vi cisnes e gaivotas nadando na maior tranquilidade.

Casas de Amsterdam
Casas de Amsterdam

Europa não tem fronteiras como aqui, mas a fama de Amsterdam faz com que policiais viagem no trem e peçam documentos para suspeitos. Eu estava sentada na janela, abri a mesa e comecei a preparar o meu chimarrão quando um labrador pulou em cima do Adrien e veio cheirar a mim e a erva,  logo após vieram vários policiais correndo. Gelei! Adrien não percebeu o que acontecia, gostou do cachorro e começou a fazer carinho no bicho, os policiais pedindo pra ele parar e eu já pegando meus documentos. Ainda bem que o cachorro não se interessou pela erva e logo saiu cheirando outras pessoas. Um dos policiais falou espanhol comigo, pediu o passaporte e disse que gostava muito do mate argentino, dai eu abri o sorriso e o nervosismo passou. Até ofereci o mate para ele.

Centraal Station
Centraal Station

Chegamos de trem na Centraal Station sem mapa e sem saber para que lado ir, foi o máximo encontrar uma máquina que perguntava para onde queríamos ir, digitamos o endereço do hostel e saiu um mapa impresso mostrando o caminho a partir da estação. Fomos a pé sem erro.

A noite pode ser quente mesmo em meio a nevasca em Amsterdam

Lorea, eu e Ane no Voldenpark pós nevasca em Amsterdam
Lorea, eu e Ane no Voldenpark

Aqui encontrei amigos brasileiros e aproveitamos mais os bares, cervejas e noite. Fomos na Boate Paradiso por ser a top da cidade e pertinho do hostel. Era uma igreja antiga com luzes legais e Djs tocando música eletrônica. Dizem que acontecem muitos shows bons aqui. Me chamou a atenção as mulheres chegando encasacadas com mochilas indo direto pra chapelaria. Ali elas tiravam as botas, colocavam salto, tiravam roupas pesadas e colocavam tudo na mochila. Durante a noite tem vários shows que começam cedo, quando um termina todos devem sair ou pagar a mais para continuar na casa. Nós ficamos esperando lá fora o show anterior acabar.

Canais congelados durante a nevasca em Amsterdam
Canais congelados durante a nevasca em Amsterdam

Leia o relato do Raul que também viajou no inverno

O que fazer em Amsterdam

Read in English

Caminhar no centro passando pela Dam (praça central), ver o Palácio Real, a Centraal Station E Damrak – a agitada rua cheia de lojas e está época com liquidações de inverno e preços atraentes. Leidseplein é uma praça com vários restaurantes e pessoas caminhando. Me chamou a atenção a quantidade de restaurantes de carnes argentinas. Carne boa e com preço bom.

Mães levam os filhos para passar no Voldenpark após nevasca em Amsterdam
Voldenpark

Vondelpark é o maior parque e mesmo com toda a neve estava cheio de gente passeando com cachorros, filhos, pedalando e até praticando um esporte que era desconhecido pra mim, caminhadas com ski como se fossem máquinas que vemos nas academias do Brasil. Os lagos quase todos congelados e os patos amontoados no restinho de água. Jordaan é um bairro típico onde passam os famosos canais rodeados pelas casas tradicionais e tem a  casa de Anne Frank.

Bairro Jordaan limpo pós nevasca em Amsterdam
Bairro Jordaan

Red Light District onde tem muitas coffee shops, sexy shops e as famosas vitrines com prostitutas, bom ir de noite para sentir melhor o clima do lugar. Achei seguro, tem gente de todo o tipo que vai só olhar. Nos mercados de rua da Flinkstraat e Cuypstraat têm comidas típicas, roupas e coisas legais novas e usadas. Os souvenirs custam bem menos que as lojas do centro. O mercado de rua da Waterlooplein  é o mesmo estilo mais perto do centro.

Com ou sem nevasca em Amsterdam, museus é o que há de melhor para fazer no inverno

No Rijksmuseum conheci novos artistas como Arcamp e no Museu Van Gogh foi possível entender visualmente a trajetória do mais famoso pintor holandês, vi quadros de todos os seus períodos artísticos. Foam Fotografiemuseum apresenta obras bem modernas do mundo da fotografia.

Vincent Willem Van Gogh (1853 – 1890) é o artista criador de mais de duas mil obras em pouco mais de dez anos. O filme Loving Vincent explica visualmente como são suas obras e seu momento mais produtivo enquanto tenta desvendar o motivo do seu suicídio.

Edam por Raul Botelho+ Conheça Edam e Voledam

O que comer

Holanda não é famosa pela culinária, mas fiz algumas descobertas deliciosas. Pra comer na rua quando bater a fome tem a rede Febbo. Um fast food de croquete, ou batatas fritas com maionese em quiosques. Stroopwafel é uma maravilha que descobri por acaso, são tipo biscoito / waffle que tem nas feiras ou nos supermercados Albert Heijn. Trouxe alguns e foi o maior sucesso.

Casas barco em meio a nevasca em Amsterdam
Casas barco

Hospedagem em Amsterdam: ficamos no Hostel Stayokay Vondelpark em um quarto com 2 beliches e banheiro, mas era só para nós 2. O café da manhã foi o melhor, variado com delicias como nutella. O astral das áreas comuns é muito bom, cheio de brasileiros e tinha promoção de Heineken pint de barbada. Ruim foi não ter cozinha comunitária, não poder comer nos quartos e ter que pagar para usar a Internet.

RESERVE AQUI 

Outra opção são as “casas barco”. Casas completas sobre os canais com infraestrutura completa de água, esgoto, gás e telefonia. Tem várias para alugar, são mais caras que hostel, mas meus amigos que ficaram ali adoraram e nem sentiram o frio dos canais.

I Am Amsterdam Card é ótimo para quem quer visitar alguns museus, principalmente o de 3 dias. Ganha transporte livre, descontos em restaurantes, passeio de barco e entrada liberada na maioria dos museus da cidade e são muitos. O ideal é ver os preços dos locais a serem visitados e ver se vale a pena o cartão. Tem de 1, 2 ou 3 dias. Procure as letras gigantes, são itinerantes. Encontrei na Museumplein.

Clique aqui se as imagens não aparecem no seu celular. Será direcionado para site parceiro do Territórios.

^ Voltar início ^

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

Por onde começar a planejar a viagem

  1. Se já sabe, se inscreva dizendo para onde será a próxima viagem e receba dicas exclusivas por e-mail.
  2. Quando a data estiver definida, pesquise as passagens áreas ou aluguel de carro. Mas antes de finalizar a compra, faça o seguro viagem quase simultaneamente para ter eventuais cancelamentos cobertos, além de assistência médica e perda de bagagem.
    2.1 Avalie levar chip de celular e vá comprando a moeda aos poucos.
  3. Então monte o roteiro e vá fazendo as reservas de hospedagem e passeios conforme o tempo disponível.

A seguir deixo mais links sobre essa mesma região ou experiência.

^ Voltar início ^

Você está em INICIAL » HOLANDA » AMSTERDAM » Nevasca em Amsterdam! Dicas para viajar no inverno
Author Roberta Martins

Comunicadora, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 15 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e aventura. Saiba mais na página da autora. Encontre no Instagram

2 Comentários

  1. Site muito bom, est’a nos meus favoritos.
    critica: moro em Amsterdam e quiz ler a respeito neste site. Gostaria de fazer uma pequena correcao. A ultima palavra do texto ‘e MUSEUMPLATZ que nao esta correto, o nome ‘e MUSEUMPLEIN. PLATZ ‘e Alemao e nao holandes.

Deixe seu recado, escreva algo