BRASIL

São Paulo: o que há de novo na metrópole


Quando morava em São Paulo, me esforçava para acompanhar as novidades e nem sempre conseguia. Toda semana descobria um restaurante, uma galeria, uma exposição, um evento… E este é um dos motivos de eu adorar e nunca enjoar da metrópole. Agora tento voltar com frequência, sendo preciso escolher qual dos novos atrativos visitar.

Com a certeza de toda vez encontrar algo interessante, decidi criar este post pré-determinado a ser reescrito a cada nova descoberta, ou seja, a cada nova viagem a São Paulo. Mas não se limita somente à minha experiência, o espaço para comentários é seu para deixar suas dicas e, quem sabe, me motivar a conhecer e contar por aqui a experiência. Combinado? Então aproveita e me diz o que é imperdível em São Paulo?

Texto continua após serviços. Links podem nos gerar comissão, mas você não paga nada a mais por isso.

AGILIZE SUA VIAGEM
Alugue carro para ter mais liberdade

Contrate transfer e tours em agora

Custa quase nada fazer o seguro viagem nacional

+ Hotel Laghetto também em São Paulo

Mar de prédios em São Paulo

+ Saiba onde ver São Paulo do alto

Acesso rápido: Farol Santander | Japan House | Mercado da Lapa

Final de março foi a última viagem e abaixo conto onde fui, recomendo e até qual data visitar, no caso das exposições e menu especial. Nesta edição tem centros culturais, bar e mercado popular.

Vista do ponto mais alto de São Paulo
Vista do ponto mais alto de São Paulo

Farol Santander

O icônico edifício Altino Arantes, também conhecido como Banespa, reabriu como Farol Santander. Agora um centro cultural inovador, porém, sem esquecer o seu passado. Três andares abrigam o Espaço Memória contando a história do lugar; um andar traz exposição permanente das obras de Vik Muniz sobre o prédio; e o 26º andar continua o ponto mais alto de São Paulo com mirante e cafeteria.

Obras de Vik Muniz
Obras de Vik Muniz

Dois andares abrigam exposições temporárias e tive a oportunidade de apreciar duas bem interessantes: “Os pontos e a vista”, de José Saramago e “The day we left field”, do coletivo russo Tundra. A primeira exibe objetos e vídeos dando a sensação de um bate-papo agradável com o autor. A segunda mexe com os nossos sentidos utilizando laser, som e luz para representar um jardim invertido no teto da sala. Os expectadores deitam nas almofadas no chão e se desligam do mundo por alguns minutos. Pelo menos comigo foi assim, a única referência para tentar explicar o que é, talvez seja o show do Gardens by the Bay, em Singapura. É diferente, mas as sensações foram parecidas (clique para ver o vídeo).

As experiências inovadoras são uma pista de skate projetada por Bob Burnquist no 21º andar; um espaço de eventos diferenciado pela arquitetura; e a possibilidade de pernoitar se alugar o Loft 25 – Farol Santander no AirBnb.

Entrada para o mirante na área do café
Entrada para o mirante na área do café
Pista de skate pode ser vista na visita completa. Quem leva o skate tem que pagar ingresso a parte
Pista de skate pode ser vista na visita completa. Para usa-la, deve pagar ingresso a parte

Onde: rua João Brícola, 24, no centro.

Quando: de terça-feira a sábado das 10h às 20h; Domingos das 9h às 18h. A exposição de Saramago segue até 3 de junho e o do coletivo Tunda até 4 de maio.

Quanto: os valores variam conforme o interesse e vão de R$10 a R$4.000. Para quem nunca subiu, vale fazer a visita completa. Quem já foi ao mirante, vale conforme a exposição e pode pagar ingresso só para elas. Só para ver a vista de São Paulo recomendo o Edifício Martinelli ao lado, é de graça e não tem vidros de proteção.

Agenda: site do Farol Santander 

Japan House

Protótipos em 3D
Protótipos em 3D

É um espaço de difusão da cultura japonesa para a comunidade internacional. Engloba desde a cultura milenar até as inovações tecnológicas por meio de exposições, biblioteca, lojas com produtos importados, restaurante e muito mais. Criado e subsidiado pelo governo japonês, conta com três unidades em grandes metrópoles: Londres, Los Angeles e São Paulo. A versão brasileira não fica no bairro Liberdade e sim na Avenida Paulista. Um prédio moderno e com livre acesso para quem passa por ali. Recomendo entrar e tirar suas próprias conclusões e, se já conhece, verifique se a programação interessa.

Exposição é quase toda interativa. Quando mostra a mão com Ok pode tocar
Exposição é quase toda interativa. Quando mostra a mão com Ok pode tocar

Gostei da Prototyping in Tokyo – Shunji Yamanaka, exposição que segue até dia 13 de maio no 2º andar. Lembrei da época que estudava desenho industrial e fazia protótipos manuais com dificuldade porque acabamento nunca foi o meu forte. Ali mostra como no Japão tudo é feito em impressão 3D e como esses protótipos são importantes nas soluções tecnológicas. Os projetos apresentados ainda continuam em estudo e passaram por muitas tentativas com erros e acertos. O legal é ver a evolução na linha do tempo e poder tocar em vários deles. De robôs a próteses, os objetos mesclam a habilidade dos artesãos com ciência de ponta que só poderia vir do Japão.

Onde: Avenida Paulista, 52.

Quando: até 13 de maio de 2018. De terça-feira à sábado das 10h às 22h; Domingos e feriados das 10h às 18h.

Quanto: entrada gratuita.

Agenda: site da Japan House.

Mercadão da Lapa

De tudo um pouco no Mercado da Lapa
De tudo um pouco no Mercado da Lapa

Este não é exatamente uma novidade, mas está na moda e eu visitei pela primeira vez mês passado. Os paulistanos redescobriram o mercado maior, mais barato e mais popular que o tradicional Mercadão do centro. Os produtos à venda são os mesmos e até mais diversificados como os miúdos chamados de exóticos e animais vivos. Tem restaurantes, serviços e fácil acesso por transporte público. Visitei na véspera da Páscoa e me diverti com a guerra entre as bancas para oferecer os melhores preços e vender mais bacalhau. Por outro lado, estava lotado demais, fora das datas comemorativas, deve ser mais calmo.

Quando: de segunda à sexta-feira das 8h às 19h; sábado das 8h às 18h.

Onde: Rua Herbart, 47.

Informações: site Mercado da Lapa.

Míudos considerados exóticos encontrados no Mercado da Lapa
Miúdos considerados exóticos por alguns são encontrados no Mercado da Lapa

Gostou da informação e quer ver mais? Então, acesse o Google Notícias, selecione a opção “✩ Seguir” e não perca mais nenhuma novidade do Territórios no seu celular!

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, dados de internet e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

Você está em INICIAL » BRASIL » SÃO PAULO » São Paulo » São Paulo: o que há de novo na metrópole
Roberta Martins

Comunicadora, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 16 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e aventura. Saiba mais na página da autora. Encontre no Instagram

Write A Comment