No roteiro da Korubo, para o Adventure Bloggers, passamos por três cachoeiras completamente diferentes, cada uma com sua particularidade e tom. Sussuapara é terra cota, Cachoeira da Formiga é esmeralda e Cachoeira da Velha é esverdeada. Qual a sua preferida?

O texto continua após os serviços recomendados no destino.

AGILIZE SUA VIAGEM
Alugue carro na Rent Cars

Contrate os passeios agora

Custa quase nada fazer o seguro viagem nacional

Dentro do Cânion Sussuapara (Viagens Cinematográficas)
Dentro do Cânion Sussuapara (Viagens Cinematográficas)
Casca das árvores
Casca das árvores

SUSSUAPARA

A primeira é conhecida pelo nome do cânion onde está situada – Cânion Sussuapara. Era o começa da viagem e paramos na estrada 15 km depois de passar por Ponte Alta, uma das portas de entrada do Jalapão. Uma pequena trilha descendente foi o primeiro contato com a vegetação do cerrado, ali algumas árvores exibiam casca grossa e craqueada como se fosse carvão. E não deixa de ser, afinal o efeito é resultado das queimadas que tem como função renovar o bioma. As árvores criam essa casca e continuam vivas.

Riacho dentro do cânion
Riacho dentro do cânion
Pedidos dos visitantes na parede
Pedidos dos visitantes na parede

Chegando no fundo (25 metros) a cena é um paredão com vários fios de água caindo das raízes em sincronia, eles formam um belo corredor até o meio do cânion. No chão, um riacho divide o espaço com pedras de arenito que em contato com a água liberam uma tinta vermelha. Poucos raios de sol alcançam o fundo por pouco tempo e, por isso, a sensação é de frescor, bem diferente do clima do Jalapão. Mais adiante avistamos o final do cânion com uma piscininha natural e um buraco no meio das pedras, ali dentro fica a cachoeira, um jato de água forte e gelado cai de 5 metros de altura e refresca uma pessoa de cada vez.

Enquanto esperávamos, pedrinhas brancas na parede chamavam a atenção, o guia explica que são os pedidos dos visitantes para os seres da natureza. Então pegamos pedrinhas no chão e fizemos os nossos pedidos antes de seguir rumo ao acampamento.

quero dicas do Brasil

Cachoeira da Formiga

No terceiro dia do Adventure Bloggers, encontramos a cachoeira mais especial e um dos passeios mais agradáveis da viagem. Apesar da queda ser pequena, a cachoeira é fantástica pela sua cor esmeralda e a falsa calmaria da água. Em baixo da queda existe uma caverna onde o tom da água fica mais ciano e a movimentação é tão forte que fica bem difícil alcançá-la, é preciso prender a respiração e nadar no fundo. A dica é levar óculos de mergulho para ver a beleza da vegetação e a força da água submersa.

Cachoeira da Formiga
Cachoeira da Formiga
Patinhos e pintinhos
Patinhos e pintinhos

Nos oito metros de diâmetro da piscina não conseguimos ficar parado sem se apoiar nas pedras, a forte correnteza nos joga para as paredes constantemente. Ali permanecemos horas nos divertindo, curtindo a temperatura agradável e pulando muitas vezes. A Cachoeira da Formiga fica 90 km distante do camping da Korubo, mas na volta ninguém sente, pois todos estão acabados dormindo no caminhão. Na saída da propriedade passamos por uma casa cheia de crianças e animais com seus filhotes.


Fervedouro do Soninho

+ Veja o vídeo deste dia no post sobre os fervedouros
Vista da passarela para a Cachoeira da Velha
Vista da passarela para a Cachoeira da Velha

Cachoeira da Velha

É a maior cachoeira do Jalapão e uma das atrações mais visitadas da região. Quando descemos do caminhão já escutamos o barulho forte e a vontade era correr para ver. Seguimos pela passarela suspensa até visualizar do alto a força da água em várias quedas. O Rio Novo ganha uma nova cara, a água turva segue entre as pedras e a vegetação e some nas curvas. É impossível tomar banho, mas os pingos nos alcançam e refrescam quando chegamos perto. Uma trilha no meio da mata vai contornando o rio e alcança mirantes em diferentes pontos. O passeio foi rápido, pois foi no quinto dia e era momento de voltar para Palmas.

Leia mais sobre o Jalapão nos posts: Canoagem no Rio Novo | Trilhas no Jalapão | Hospedagem nem parece acampamento | Os Fervedouros do Jalapão | Onde tirar as melhores fotos no Jalapão

Fotos da Semana: Caju | Pôr do Sol em Palmas | Abraço

Essa viagem foi patrocinada.

Fotos de Roberta Martins, Lillian Brandão e Fábio Pastorello.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

Você está em INICIAL » BRASIL » TOCANTINS » JALAPÃO » As cachoeiras do Jalapão
quero dicas do Brasil
Author Roberta Martins

Comunicadora, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 15 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e aventura. Saiba mais na página da autora. Encontre no Instagram

Deixe seu recado, escreva algo