Alpes Franceses

Aventura nos Alpes Franceses


A ideia da viagem para Europa surgiu em uma mesa de restaurante juntamente com alguns amigos em Porto Alegre. Saindo dali, trocamos e-mails, em menos de uma semana tínhamos fechado nossas passagens e depois começamos a fechar os lugares que queríamos conhecer. A concepção toda surgiu no final de julho. Depois de tudo organizado e muita expectativa para a nossa trip, lá fomos nós para França e no roteiro estava programada uma parada nos Alpes Franceses.

Atenção! A União Europeia está permitindo a entrada de estrangeiros provenientes de países com casos de Covid-19 controlados e com reciprocidade na abertura de fronteiras. Apenas Uruguai e Canadá, das Américas, entraram na lista válida a partir de julho.

Leia todos os artigos sobre a França

Nota do editor: Este não é o melhor momento de viajar para fora do Brasil, mas pode ser agradável planejar uma viagem futura ou aprender algo lendo nossas experiências. Continue conosco!

Quer dirigir neste cenário? Pegue as dicas para alugar um carro no exterior

Quer agendar passeios e transfer agora? Use a Get Your Guide ou saiba como funciona

Alpes Franceses

Chamonix foi o 6º local do roteiro e, no meu ponto de vista, foi o melhor lugar que escolhemos na Europa. O lugar é surpreendente,  enigmático. A impressão que se tem da cidade ao vivo e a cores (branca é claro) é indescritível. O que sugiro, para quem gosta de frio e neve, é ir conhecer pessoalmente.

Muita neve nas ruas
Muita neve nas ruas

ENCONTRE HOTEL EM CHAMONIX

A cidade é um pequeno vilarejo famoso por estar na base do MONT-BLANC, o pico mais elevado da Europa Ocidental (4807 m). O Vale de Chamonix estende-se por uns 20 km dominados pelo Maciço do Mont-Blanc ao sul e por Aiguilles Rouges ao norte. Fica a 15 km da Suíça, rota de volta para Amsterdam, pelo Col des Montets e a 15 km da Itália pelo Túnel do Monte Branco. Chamonix fica a 1035 m de altitude e a envolvência da alta montanha em seu redor é impressionante.

Com todas as informações que havíamos colhidos na internet tínhamos que escolher a melhor maneiro de chegar. Já adianto que não foi uma tarefa muito fácil, sendo que partiríamos de Paris. Depois de muitas pesquisas optamos por um trem noturno que ia até ESTAÇÃO ST GERVAIS, de lá pegamos um outro trem (local) até Chamonix. Detalhe: de certa forma foi um pouco inusitado dormir numa cabine de 4m², com dois beliches, sendo que dividimos o “espaço” com duas pessoas completamente estranhas. Além de tudo, nossos room mates dominavam toda a situação, pois éramos “marinheiros de primeira viagem”.

Mapa turístico
Mapa turístico

A primeira dúvida que surge quando se chega numa cidade como Chamonix é o que fazer e há algumas boas opções de aventura no site Get Your Guide. Não posso deixar de registrar que tivemos muita sorte com relação ao tempo. Nos quatro dias que permanecemos por lá pegamos muita neve, mas também dias perfeitos com sol o que nos permitiu tentar nos arriscar nas estações de esqui.

No primeiro dia, como nevava bastante, optamos por conhecer a cidade e nos informarmos sobre como poderíamos esquiar e em qual estação. Não foi simples conseguir as informações de como esquiar, aluguel de equipamento e professor.

Caminho para o mar de gelo
Caminho para o mar de gelo

Snowboard nos Alpes Franceses

Entrada do Aiguille du Midi
Entrada do Aiguille du Midi

No segundo dia optamos por andar de snowboard. Pela inexperiência não tivemos escolha e contratamos um professor para nos auxiliar, o que recomendo. Assim nos dirigimos à Estação de Esqui na cidade de LE TOUR onde ficava a nossa escola. As pistas são classificadas por cores, verde significa fácil (é obvio que ficamos nesta), azul são para as médias, vermelho são as difíceis e preto nem saberia qualificar!!! O custo médio de duas horas de aula e o passe de 4 horas na estação é em média uns 100 euros. Vale o investimento apesar de todos os tombos e congelamentos. Adorei a experiência!

O passeio Aiguille du Midi

No terceiro dia fomos conhecer o ponto dominante das montanhas conhecido como AIGUILLE DU MIDI transporta os visitantes a 3842 m para um panorama deslumbrante sobre os cumes do Mont-Blanc. Este observatório é o ponto turístico mais próximo do cume da Europa. Chega-se lá por um teleférico de duas etapas. A primeira sai do centro da cidade e em 10 minutos chega ao Plan de l’Aiguille (2.317 m). O segundo teleférico, nos leva até a Aiguille du Midi (3.842 m), num trajeto que dura mais 10 minutos. A sensação de ar rarefeito ao chegar lá pode dar certa tontura, mas o cenário é tão deslumbrante que logo se esquece.

Vista do teleférico
Vista do teleférico

Também fomos conhecer o MER DE GLACÊ. Glacial formado pela confluência de 3 geleiras: Leschaux Glacier, Géant Glacier e Talèfre Glacier. O acesso até lá é feito por um trenzinho – TRAIN DU MONTENVERS, que nos leva até o GROTTE DE GLACE, início do mar de gelo onde se podem visitar as grutas de gelo no interior do glacial. Esta visita é única e permite apreciar as paredes azuis de gelo cuja cor é originada pelos raios de sol que penetram no glacial. As formas que se assemelham ao interior de uma casa são esculpidas no gelo anualmente.

Primeira parada do teleférico
Primeira parada do teleférico

Outros pontos de visitação pitoresca em Chamonix:
– passear pela rua DOCTEUR PACCARD, no centro da vila – visite livrarias de alpinismo, lojas de equipamentos. À noite a rua é mais badalada, com direito a cinema e barzinhos.
– visitar o MUSEU ALPINO de Chamonix
Enfim, Chamonix foi incrível, um misto de charme, aventura e cenários inesquecíveis. É colocar a mochila nas costas e viajar! Bon Voyage!

Onde nos hospedamos

Em frente ao hotel
Em frente ao hotel

HospedagemHOTEL PRIEURE tem uma ótima localização (ao lado da rua principal, perto das estações de esqui e ônibus na porta para levar para as outras estações) permitindo aproveitar a vida noturna, além de um bom café da manhã. A vista da janela do nosso quarto era para o Mont-Blanc era tudo, ainda mais num dia de sol. Um hotel com design típico de montanha. Recomendo!

A grande maioria dos hotéis disponibiliza um “CARTE D’HÔTE”. Um cartão que dá direito a utilizar o ônibus que leva a todas as estações de esqui. E o nosso não foi diferente!

Todos os hotéis que reservamos foi através do BOOKING, e não tivemos nenhuma surpresa. Em todas as nossas reservas levamos em conta a localização e preço.

receba dicas da Europa por e-mail

Tome Nota Alpes Franceses

Entre os restaurantes que fomos recomendo o LA POTINIÈRE.

Informações sobre esquiar na MAISON DE LA MONTAGNE (Cia de guias de Chamonix), em frente à Igreja de Saint-Michel na rua Allé Recteur. E na loja que alugamos os equipamentos (bota e prancha 15 euros por pessoa por dia).

Você pode optar por comprar um “passe dia” que te dá direito de usar o teleférico do AIGUILLE DU MIDI e o TRAIN DU MONTENVERS e também acesso as estações de esqui no valor total de 49,50 euros.

Compras – TECHNIQUE EXTREME boa para comprar roupas de esqui. 

Mapa
Mapa
Estação de ski
Estação de ski

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

INICIAL » EXPERIÊNCIAS » INVERNO » Aventura nos Alpes Franceses
Ane Damasceno

Ane Damasceno

Anelise Damasceno, advogada, fascinada por viagens e apreciadora de novas culturas.

16 comentários

  1. Amei seu blog 🙂 Parabéns!!!

  2. Anelise, pesquisando dicas de Chamonix encontrei as suas postadas em 2010. Muito boas, serão úteis. Obrigado.

  3. Olá.. adorei as informações que vc escreveu.
    Estou planejando uma viagem com meu marido e amigos. Vc sabe me dizer como se tem como esquiar no m~es de setembro, por lá?
    Obrigada
    Abrçs

    1. Olá Maytê

      Desculpe a demora, mas fui confirmar a informação com amigos franceses. A temporada de esqui vai de novembro/dezembro até março/abril, algumas estações podem estar abertas em setembro, mas será difícil encontrar com neve para esquiar.

      Setembro é uma ótima época para fazer trilhas e outros esportes outdoor, existe um circuito famoso ao redor do Mont Blanc.

  4. Olá,

    Primeiramente, parabéns pelo relato. Estarei em Chamonix no início de março. Gostaria de saber se as lojas também vendem roupas de inverno, principalmente botas para neve, ou se apenas alugam esses itens.

    1. Olá Cassio

      Sem dúvida há várias lojas para comprar qualquer peça necessária para você desfrutar do clima de Chamonix, incluisve botas de neve. Vale pesquisar e acredito que na Technique Extreme também tenha. Abraços e boa viagem

    2. OI Cassio, comprei roupas de inverno na loja Decathlon, tem em quase todas as cidades, consegui roupas boas e com um preço ótimo. Exemplo: casaco polartec grosso por 10 euros. Comprar em Chamonix pode não ser tão barato ainda mais se estiver nevando. Boa Viagem!

  5. Ameeeei! Estou indo agora em dezembro com marido e 2 filhos. Gostaria de dicas p a mala. Dá p alugar tudo de frio por la?

    1. Oi Luiza

      Para esquiar tem tudo para alugar, já roupas para frio, janeiro é a melhor época de comprar, tudo em liquidação. O segredo para não passar frio é levar manta, gorro, luva, casaco de polartec e um casaco bem quente para colocar por cima de roupas leves. Afinal, frio só na rua.

      Boa viagem

  6. Oi Ane, adorei sua descrição da aventura nos alpes. Desejo sair também de Paris para os Alpes. Ao todo são mais de 5hs de viajem de trem. Qual o local em Paris onde pegaste o primeiro trem e quanto foi o custo médio com estas passagens e hospedagem em Chamonix?

    1. Oie Catherine

      Nos optamos pelo trem noturno então a nossa viagem até Chamonix teve uma duração de 10h00. Nos pegamos o trem na estação Auterlitz às 23h00 que nos levou até a estação St Gervais de lá pegamos um trem local até Chamonix. Essa troca já faz parte do bilhete.
      A passagem custou no total 76 euros e de hospedagem 112 euros para duas pessoas. Mas sei que tem opção de trem que sai da Gare de Lyon para Chamonix com duração de 5 horas e no horário diurno. Espero ter te ajudado. Bjos

  7. eu gostaria de saber se em chamonix o aluguel de roupas é possivel ou so bota s e prnachas?

    1. OI Lourdes

      Infelizmente eu e Ane não temos esta informação, pois levamos nossas roupas. Mas já fiz a pergunta no twitter e facebook, e assim que surgir alguma resposta escrevo aqui.

      PS: respondi para seu e-mail, mas voltou.

  8. Um belo roteiro, quero muito conhecer. As fotos estão ótimas!! Com todas essas dicas, fica muito mais tranquilo viajar. Parabéns Ane, pelo bom gosto, pelo texto cheio de peculiaridades super bacanas e interessantes aos leitores. Beijos, Clá.

  9. Muito bom o texto e as dicas. A camiseta tricolor que não combina muito com a beleza do lugar. Queria ver uma foto da descida de snowboard.
    bj

  10. Aeee… demais Ane!! Que super viagem hein!!
    E eu estava lá na mesa quando traçaram os primeiros planos da viagem, pena que nao pude acompanhar.
    Parabens pela viagem, pelo texto, pelas fotos e amei ver a camiseta do tricolor nas fotos hehehe bjaozaooo. Cla

Deixe uma resposta