Um roteiro pela arquitetura de Zagreb com mil corações. Para conhecer, aproveitar e amar tanto a Cidade Alta quanto a Cidade Baixa.

Croácia permite a entrada de brasileiros, mas exige teste negativo RT-PCR feito até 48h antes da chegada, hospedagem confirmada e formulários.

Vai alugar um carro? Pegue as dicas para fazer reserva no exterior

Quer agendar passeios e transfer agora? Use a Get Your Guide ou saiba como funciona

Roteiro pela arquitetura de Zagreb

Por Gabriel Sehn Silva ℹ︎

As opiniões expressas pelos viajantes colaboradores são próprias e nem sempre refletem o pensamento do Territórios. Conheça o autor ou deixe um comentário.

Dicas aos viajantes Praga+ Saiba o que ver em Praga

Roteiro pela cidade Alta

A primeira parte de Zagreb com mil corações a se conhecer é a chamada Cidade Alta, onde se localizam vários prédios e locais históricos. Seu primeiro ponto de parada é a Praça Central: Trg Ban Josip Jelacic (lê-se trg bân iôssip ielátchitch). Esta praça seca é o coração da cidade e na volta dela se localizam as grandes lojas e o centro comercial da cidade.

Facilmente identificada pela grande estátua de Ban Jelacic e seu cavalo, ambos em trajes típicos. Também se encontra uma fonte que, segundo dizem, deu origem ao nome da cidade: conta-se que foi aqui, em tempos remotos, que um lorde croata, retornando cansado e com sede de uma batalha, pediu que uma jovem garota chamada Manda lhe servisse água de uma fonte. A palavra em croata para “servir água” é zagrabiti. Sendo assim, a fonte recebeu o nome de Manduševac (mânduchevatz) por causa da garota e a cidade recebeu seu nome depois da água servida ao lorde.

Roteiro pela arquitetura de Zagreb
Catedral Zagreb

Subindo pela direita da Praça, chega-se a Catedral de Zagreb, chamada Kaptol (cáptol). Com quase 1000 anos de idade, esta igreja hoje com traços da arquitetura neogótica é um desbunde a qualquer par de olhos, seja pelos extremos detalhes da sua fachada e entrada principal ou pelos riquíssimos detalhes barrocos em seu interior, além de seu silencio pacificador. Ao redor da catedral, pode-se visitar as muralhas renascentistas construídas no século 16 para defesa do local.

Atrás destas muralhas, encontra-se o Ribnjak Park (ribnhac), um espaço verde no estilo inglês, com bancos, esculturas, espaço de recreação infantil e esculturas, além de ser o local de um dos melhores clubes noturnos de Zagreb (na minha opinião). Dia ou noite, é um local excelente para ficar.

Andando uma quadra à frente da Catedral, chega-se ao grande mercado a céu aberto de Zagreb: Dolac (dôlatz). Se você ficar aqui mais tempo, seja num apartamento com cozinha ou mesmo num hostel e você quer cozinhar para economizar dinheiro, venha aqui! Pode-se encontrar peixes, vegetais, frutas e verduras frescas para cozinhar. É quase obrigação cultural levantar-se cedo no sábado, passear pelo calçadão próximo a Praça Central, tomar um café e ler jornal, depois passar em Dolac para comprar os ingredientes do almoço de sábado.

Tkalciceva Ulica (tkáltchitcheva úlitza) é a rua onde você mais vai encontrar cafés e bares noturnos, seja para um happy hour ou assistir os jogos do Dínamo Zagreb na Champions League. Aqui eles ficam abertos normalmente até meia-noite, e se você for um pouco mais cedo pode sentar-se calmamente nas cadeiras externas de alguns pequenos restaurantes que também tem aqui e deliciar uma ótima e barata comida. Fácil de chegar: da Praça Central, basta pegar a rua a esquerda e caminhar.

Roteiro pela arquitetura de Zagreb
Igreja São Marcos

Mais à esquerda da Praça Central, há uma ladeira chamada Radiceva (ráditcheva), que leva direto a alguns prédios mais antigos da história de Zagreb. Porém, antes pegue a segunda rua a esquerda e volte um pouco para chegar a Praça de São Marcos, sede do Palácio do Governo e da Igreja De São Marcos, famosa por ter em seus telhados os brasões de armas da Croácia, Dalácia e da Eslavônia (antigos reinados da região), e o símbolo da cidade de Zagreb. Olhando, tem-se a nítida impressão de que o telhado é feito de tapetes. Por volta desta área, encontram-se pequenos mas importantes museus, como o Museu da Cidade de Zagreb, Museu da História Croata e o Museu dos Corações Partidos (recomendado somente para quem tem estrutura, porque as histórias contadas lá são muito tristes).

Roteiro pela Cidade Baixa

Descendo o morro e agora partindo para a direção oposta da Catedral, chega-se a uma série de praças verdes, com muita vegetação, fontes e lugares para ficar. São popularmente chamadas de “ferradura” porque quando se vê o mapa da cidade, elas assumem essa forma na malha urbana da cidade.

Rei Tomislav e a estação de trem
Rei Tomislav e a estação de trem

As três principais se localizam ao longo do caminho que liga a Praça Central a Estação de Trem Glavni Kolodvor (glávni côlodvór). Zrinjevac (zrínhevatz) é a primeira, com um pequeno posto meteorológico, a fonte e um pequeno átrio de estrutura metálica para eventos públicos, além de vários bancos e espaços verdes para descansar. A praça seguinte, Jj Strossmayera (iâiâ stróssmáiera) é em homenagem a um arcebispo do início do século XX que ajudou a fundar a Universidade de Zagreb e diversas outras escolas na cidade. Por fim, chega-se a maior das praças – Kralja Tomislav (crálha tômislav) – que te recebe com o Pavilhão De Arte De Zagreb, um dos maiores espaços europeus para arte de alta qualidade. Atrás deste prédio, abre-se uma grande área verde da capital, cheio de bancos, árvores e locais para permanecer. Não é difícil vir aqui no fim da tarde e ver jovens conversando e famílias com seus filhos pequenos aproveitando o anoitecer. No fim, está a estátua do Rei Tomislav, primeiro rei croata que no final do século IX conseguiu reunir as etnias que habitavam estas regiões contra os ataques húngaros, recebendo a pensão papal para tornar-se rei logo após.

Rei Tomislav está voltado de frente para a Estação De Trem Glavni Kolodvor, um grande prédio em estilo eclético que sempre tem movimento de passageiros. Daqui partem trens diários para Veneza, Viena, Praga, Munique, Ljubljana, Sarajevo e todas as cidades da Croácia. Quando vier aqui, preste atenção nos guichês de passagem. Eles são divididos em viagens domésticas e viagens internacionais, não fique numa fila esperando a toa.

Roteiro pela arquitetura de Zagreb
Arquivo Nacional

Da Estação de Trem seguindo para a esquerda, primeiro se encontra o luxuoso Hotel Regent Esplanade, onde o quarto mais barato custa 140,00 €. Mas logo depois, você pode encontrar o jardim botânico, Botanski Vrt (botânsqui vrt), um local belíssimo e cheio de pequenas pontes e lagos, além da vegetação exuberante e dos pequenos animais que também vivem ali. Siga para o norte para deparar-se com os lindos prédios diferentes do Arquivo Nacional, o Teatro Nacional, o Museu de Artes e Ofícios e, principalmente, Mimara, um dos maiores arquivos de peças de arte do mundo, contemplando desde o barroco ao período eclético.

Seguindo em frente, no caminho de volta a Praça Central, chega-se a Trg Petar Preradovic (trg petar Prerádovitch), que na verdade é um grande calçadão que se espalha por várias quadras. Pode-se encontrar bons locais de lanches rápidos, boas cafeterias e galerias. Para os fãs de compras, aqui encontram-se as lojas da Apple, Zara e H&M.

Saindo da Trg Preradovic, chega-se a famosa Ilica Ulica (ílitza úlitza), uma das maiores e mais antigas ruas de Zagreb. Seguindo para a esquerda – direção oeste – pode-se encontrar as mais diversas lojas de roupas, brinquedos, antiquários – e para os fãs de esportes, as lojas da Nike e da Adidas. Siga direto para chegar a Britanski Trg (britânsqui trg), uma pequena praça com feira diária de artesanato, e no domingo pela manhã, uma feira de antiguidades, perfeita principalmente para colecionadores de discos de vinil e antigos cartões postais. Um pouco mais a frente, chega-se a grande e verde Trg Doctora Franja Tuðmana (trg dóctora Frânha Túdjiumana), um espaço onde muitas famílias vem passar o fim da tarde, muitos donos de cães se encontram aqui pra passear com seus animais e adestrá-los, e se você quiser, pode tentar convencer os senhores idosos que dominam a área a deixar você jogar bocha com eles.

A cidade com lugares especiais

Além desses dois roteiros pela arquitetura de Zagreb, há mais dois lugares que merecem atenção especial: o Parque Maksimir, com seu zoológico e o estádio do NK Dinamo Zagreb; e o cemitério Mirogoj.

Zagreb+ Pegue mais dicas da capital

Contrate um guia ou passeio

Clique aqui se as imagens não aparecem no seu celular. Será direcionado para site parceiro do Territórios.

Gabriel Sehn Silva. Técnico em Edificações, acadêmico de Arquitetura e Urbanismo pela UFPEL-RS. Estagiando na Croácia por 5 meses, viajando sempre que pode e mergulhando de vez em outra cultura.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Para quem chegou até aqui, agradecemos por valorizar o nosso conteúdo. Diferente das grandes corporações de mídia, Territórios é independente e se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e ouvintes. Você pode apoiar o nosso trabalho de diversas formas como:

1. Aproveitar os benefícios do financiamento coletivo

2. Levar nossos guias de viagem no celular

3. Contratar produtos e serviços recomendados através dos links nos artigos. Exemplos e como fazer: alugar veículos, reservar hospedagem e excursões, comprar seguro, chip internacional e moeda estrangeira, entre outros. A venda nos gera uma comissão sem aumentar o valor final, inclusive, repassamos os descontos para você.

A informação foi útil? Talvez queira apoiar e fazer parte da comunidade Territórios!

Compartilhe ideias e converse com outros leitores no grupo no Facebook ou acompanhe no Spotify e grupo de avisos do Whats App.

Você está em INICIAL » CROÁCIA » ZAGREB » Zagreb com mil corações: para conhecer, aproveitar e amar
Author Leitores

Relatos e fotos dos leitores que amam viajar e enviam suas histórias incríveis pelo mundo.

Deixe seu recado, escreva algo